Mundo

Primeiro-ministro inglês responsabiliza Trabalhistas por falhar data do Brexit

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, considerou que as eleições legislativas são “o único caminho para avançar” com o “Brexit” e responsabilizou o líder do Partido Trabalhista por o Reino Unido não ter saído hoje da União Europeia (UE).

“Hoje deveria ter sido o dia em que o Brexit seria concretizado e sairíamos finalmente da UE. Mas, apesar do grande acordo que alcancei com a UE, Jeremy Corbyn recusou-se a permitir que acontecesse”, afirmou o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, num comunicado emitido pelo seu gabinete.

O Reino Unido aceitou esta semana um novo prolongamento do processo para o ‘Brexit’, que estava previsto terminar hoje, mas que agora pode ser concluído até 31 de janeiro.

Nos últimos meses, Boris Johnson disse que “preferia estar morto numa valeta” do que adiar a saída do Reino Unido da UE e reafirmou que o ‘Brexit’ seria a 31 de outubro, “acontecesse o que acontecesse”.

Hoje, o líder do partido Conservador recordou que não desejava eleições, apesar de ter submetido por quatro vezes propostas ao parlamento para antecipar as legislativas, que só estavam previstas para 2022.

Depois de ter sido bloqueada três vezes pela oposição, a proposta de eleições legislativas foi aprovada pelo parlamento na terça-feira e o sufrágio deverá acontecer a 12 de dezembro.

“Eu não queria umas eleições – tal como o resto do país, eu queria concluir o ‘Brexit’, mas este é o único caminho a seguir”, afirmou Boris Johnson, prometendo um “governo que ofereça “esperança e melhore as oportunidades” dos britânicos.

“Quero que o próximo ano seja um ótimo ano para o nosso país – com mais investimentos nos serviços do NHS [serviço nacional de saúde britânico], o recrutamento de milhares de policiais para reduzir crimes violentos e investimentos em todas as escolas primárias e secundárias por todo o país”, vincou.

Embora a campanha eleitoral comece oficialmente na próxima semana, os dois principais partidos políticos britânicos já começaram a preparar o combate das próximas semanas.

Enquanto Jeremy Corbyn lançou a campanha em Londres com um discurso para militantes do ‘Labour’, Boris Johnson tem hoje marcadas visitas a um hospital, uma escola e uma esquadra de polícia.

“Os Conservadores vão fazer uma campanha por um parlamento que conclua o ‘Brexit’ e respeite as prioridades das pessoas, incluindo o NHS, a educação e a criminalidade”, afirmou Johnson.

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close