Mundo

Polícias de joelhos “em memória de George Floyd” e contra a “brutalidade” dos colegas

A polícia, nos Estados Unidos, uniu-se aos protestos contra a morte de George Floyd, num sinal de combate à violência policial e ao racismo.

No entanto, começaram também a surgir fotografias de elementos policiais que decidiram juntar-se aos manifestantes, expressando uma posição contrária à usada pelos colegas e mostrando solidariedade com o movimento anti-racismo.

Queremos estar com todos, de verdade. Tirei o capacete e baixei os bastões. Quero fazer disto um desfile, não um protesto “, disse o xerife do condado de Genesee, Chris Swanson, aos manifestantes em Flint, Michigan, antes de se juntar à multidão reunida para marchar, provocando aplausos.

Oficiais em Camden, New Jersey, ajudaram a colocar uma faixa com a inscrição “Permanecendo em Solidariedade” e juntavam-se à multidão gritando: “Sem justiça, sem paz!”.

Em Santa Cruz, Califórnia, o chefe de polícia, Andy Mills ajoelhou-se com os manifestantes na pose que ficou famosa por Colin Kaepernick, e escreveu um tweet que estava “em memória de George Floyd”, chamando a atenção da violência policial contra os negros”.

Dois polícias de Kansas City, Missouri – um homem branco e um homem negro – foram fotografados segurando no alto uma placa com a inscrição “FIM DA BRUTALIDADE DA POLÍCIA!”.

JN/MS

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

Close
Close