Mundo

ONG denunciam mais de mil detenções no Egito após protestos

Mais de mil pessoas foram detidas no Egito após os protestos da semana passada contra o presidente Abdel-Fatah al-Sissi, denunciaram duas organizações não-governamentais egípcias de defesa dos direitos humanos.

Desde a passada sexta-feira, dia 20 de setembro, as autoridades egípcias detiveram manifestantes, jornalistas e ativistas políticos, segundo o Centro egípcio para as Liberdades e Direitos e o Centro para os Direitos Económicos e Sociais.

A denúncia das duas ONG sobre estas detenções em massa surge num momento em que o empresário egípcio Mohammed Ali, radicado em Espanha e o promotor dos recentes protestos antigovernamentais, lançou um apelo para a realização de novas manifestações na próxima sexta-feira.

 

Leia mais em JN

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER