Mundo

Navalny anuncia greve de fome

A man holds a portrait of Russian opposition leader Alexei Navalny during a demonstration in solidarity with political prisoners on March 6, 2021 in Lisbon. – Belarus said it had requested the extradition of exiled opposition leader Svetlana Tikhanovskaya, who was forced from the country during a crackdown on critics of leader Alexander Lukashenko. (Photo by PATRICIA DE MELO MOREIRA / AFP)

O opositor russo Alexei Navalny, detido numa colónia penitenciária, anunciou esta quarta-feira uma greve de fome, após denunciar a ausência de acesso a cuidados de saúde e uma “tortura” por privação do sono.

“Declaro uma greve de fome para pedir a aplicação da lei e para ser assistido por um médico”, escreveu Navalny na sua conta na rede social Instagram, em que diz sofrer de dores nas costas e nas pernas.

“Que posso fazer em contrário? Tenho o direito de ser analisado por um médico e de receber medicamentos. E não me permitem nem uma coisa nem outra”, prosseguiu.

Este anúncio surge após o crítico do Kremlin ter afirmado na semana passada que a sua saúde se deteriorava.

Vítima de um envenenamento com um agente neurotóxico em agosto passado, atribui a responsabilidade ao Kremlin, que rejeita qualquer envolvimento.

Militante anticorrupção e feroz crítico do Presidente Vladimir Putin, foi detido em janeiro, logo após o seu regresso à Rússia proveniente da Alemanha, onde permaneceu em convalescença durante cerca de cinco meses.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER