Mundo

Itália aprova pacote de 25 mil milhões para apoiar famílias e empresas

O governo italiano aprovou um decreto com medidas de cerca de 25 mil milhões de euros para apoiar as famílias e as empresas afetadas pela pandemia de Covid-19, garantindo que medidas suplementares serão adotadas em abril.

Segundo o ministro da Economia e Finanças, Roberto Gualtieri, Roma vai também injetar liquidez no sistema financeiro, num montante que não precisou, mas espera chegar a “um fluxo” de 340 milhões de euros suplementares a favor de famílias e empresas.

Dos 25 mil milhões de euros que tinham sido anunciados há dias e agora foram aprovados “mais de 10 mil milhões serão destinados a apoiar empregos e trabalhadores”, afirmou numa conferência de imprensa realizada após o Conselho de Ministros.

“Ninguém deve perder o seu posto de trabalho”, insistiu.

Uma outra parte importante desta quantia, 3,5 mil milhões de euros, será destinada ao sistema de saúde e à proteção civil, na primeira linha da luta contra a pandemia que já fez mais de 1800 mortos em Itália, o país europeu mais afetado.

Gualtieri não precisou os montantes previstos para financiar o adiamento de pagamento de impostos, taxas e outras contribuições nem o apoio aos diversos setores económicos.

O ministro das Finanças referiu que a Itália “conta com fundos europeus” para o decreto que será adotado em abril.

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, também disse algumas palavras para tentar animar a população com as medidas económicas.

“Ninguém será abandonado”, prometeu. “Podemos estar orgulhos de ser italianos, juntos vamos conseguir”, acrescentou.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW