Mundo

Irregularidades na investigação ao homicídio da vereadora Marielle Franco

A procuradora-geral da República brasileira, Raquel Dodge, denunciou na terça-feira irregularidades na condução do caso do homicídio da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, no seu último dia na liderança do Ministério Público do país.

Raquel Dodge, que concluiu o mandato de dois anos na liderança do Ministério Público Federal, anunciou ainda à imprensa brasileira que acusou o ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro, Domingos Brazão, afastado do cargo, como responsável por impedir o desenvolvimento da investigação.

A procuradora-geral pediu também ao Superior Tribunal de Justiça a federalização das investigações que procuram descobrir quem mandou matar a vereadora.

Leia mais em JN
Autor(a):
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close