Mundo

Irão nomeia Esmail Qaani como novo chefe da força de elite Al-Quds

O líder supremo do Irão, o ayatollah Ali Khamenei, nomeou Esmail Qaani como o novo chefe da força de elite Al-Quds após a morte do seu comandante num ataque aéreo norte-americano ocorrido, na sexta-feira, no aeroporto de Bagdad.

“Após o mártir e glorioso general Qassem Soleimani, nomeio o brigadeiro-general Esmail Qaani comandante da força Al-Quds” dos Guardas da Revolução, indicou o ayatollah Ali Khamenei num comunicado publicado no seu ‘site’ oficial.

A Guarda Revolucionária do Irão confirmou a morte do general Qassem Soleimani, na sequência de um ataque aéreo, na manhã de hoje, no aeroporto de Bagdad, que também visou o ‘número dois’ da coligação de grupos paramilitares pró-iranianos no Iraque, Abu Mehdi al-Muhandis, conhecida como Mobilização Popular [Hachd al-Chaabi].

O Pentágono anunciou que foi o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que ordenou a morte do comandante da força de elite iraniana Al-Quds, general Qassem Soleimani.

Num comunicado, o Pentágono disse que Soleimani estava “ativamente a desenvolver planos para atacar diplomatas e membros de serviço norte-americanos no Iraque e em toda a região”.

Qassem Soleimani foi chefe-adjunto da força de elite Al-Quds, responsável pelas operações exteriores do Irão.

O líder supremo do Irão descreveu Soleimani como “um dos comandantes mais condecorados” dos Guardas da Revolução, o exército ideológico iraniano, desde a guerra Irão-Iraque (1980-1988).

“As ordens da força Al-Quds permanecem exatamente as mesmas que sob a direção do mártir Soleimani”, acrescentou o ayatollah Ali Khamenei.

O líder supremo iraniano prometeu hoje vingar a morte do general iraniano e declarou três dias de luto nacional.

Jornal de Notícias

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

Close
Close