Mundo

Investigador condenado a 15 anos por revelar relação entre poluição e cancro

Um investigador turco foi esta quinta-feira condenado a 15 anos de prisão por ter revelado os riscos de cancro provocados pela poluição tóxica no oeste da Turquia, uma sentença definida como uma “paródia da justiça” pela Amnistia Internacional (AI).

Bulent Sik foi condenado por “divulgação de informações confidenciais”, precisou a agência noticiosa AFP. Em 2018, este investigador revelou os resultados de um estudo conduzido entre 2011 e 2015 com outros cientistas para o ministério da Saúde, que estabelece uma ligação entre a toxicidade dos solos, da água e dos alimentos e as elevadas taxas de cancro em diversas províncias do oeste do país.

 

Leia mais em JN

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER