Mundo

Huawei nega ter “instruções” do Estado chinês para espionagem

A companhia tecnológica Huawei negou esta quarta-feira, num debate no Parlamento Europeu, ter “instruções” do Estado chinês para instalar “backdoors” (portas de acesso) em dispositivos móveis de quinta geração (5G), notando que isso seria “um suicídio” para a empresa.

“As pessoas perguntam sempre qual é a relação entre a Huawei e o Estado chinês. É a mesma relação que têm outras empresas privadas ou internacionais que operam na China, como a Siemens ou a Nokia: temos de pagar os nossos impostos e respeitar as leis”, afirmou o representante chefe da Huawei para as instituições europeias, Abraham Liu.

O responsável respondia a uma questão relacionada com acusações de espionagem que têm recaído sobre a tecnológica chinesa, nomeadamente sobre a alegada instalação de “backdoors” em equipamentos 5G, num debate público promovido pelo Parlamento Europeu, em Bruxelas.

 

Leia mais em JN

 

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close