Mundo

Hong Kong agrava restrições para conter segunda vaga de contágios

Os cidadãos de Hong Kong vão ser obrigados a usar máscara em público, medida que faz parte de uma nova lista de restrições para travar a nova vaga de casos de covid-19, anunciaram esta segunda-feira as autoridades.

A situação epidémica é extraordinariamente grave em Hong Kong“, afirmou hoje o chefe do executivo daquele território, Matthew Cheung, em conferência de imprensa.

HONG KONG-HEALTH-VIRUS
A taxi driver (R) gets tested by health workers (L) for coronavirus COVID-19 at a makeshift testing station in a carpark in Hong Kong on July 19, 2020. – The deadly coronavirus is spreading out of control in Hong Kong with a record 100 new cases confirmed, the finance hub’s leader said as she tightened social distancing measures to tackle the sudden surge in infections. (Photo by ISAAC LAWRENCE / AFP)

Segundo este responsável, as reuniões públicas com mais de duas pessoas vão ser proibidas e os restaurantes só poderão vender comida para levar.

Até agora, a obrigação de usar máscara cingia-se aos transportes públicos, enquanto as reuniões públicas podiam ter até quatro pessoas e os restaurantes e cafés podiam ter clientes nas mesas até às 18 horas.

A lista de medidas entra em vigor no dia 5 de agosto e, além de manter o encerramento de bares, cabeleireiros e centros de diversão, acrescenta o fecho de piscinas e instalações desportivas.

A cidade de Hong Kong está a enfrentar um surto de coronavírus que já infetou mais de mil pessoas nas últimas duas semanas.

LEIA MAIS EM JN

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

Close
Close