Mundo

Forças armadas cercaram Assembleia Nacional da Venezuela

As forças de segurança venezuelanas cercaram, esta terça-feira, o edifício da Assembleia Nacional, em Caracas. A denúncia foi feita pelo autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó, no Twitter.

A imprensa venezuelana dá conta de que 15 agentes dos serviços secretos (SEBIN) estão a revistar o gabinete de Guaidó.

Mais de uma centena de elementos da Guarda Nacional Bolivariana, da polícia (PNB) e o Serviço de Inteligência (Sebin) impediram a entrada de deputados no Parlamento, sem oferecer qualquer explicação.

“Queremos dizer-lhes que isto para nós é, desde logo, um ato intimidatório do regime para impedir que a Assembleia Nacional continue a desempenhar as suas funções”, afirmou a jornalistas no local o deputado Luis Stefanelli, citado pela agência EFE.

Nas redes sociais, vários deputados da Assembleia Nacional, controlada pela oposição, afirmam que os agentes lhes barraram o acesso ao edifício.

A Polícia Nacional Bolivariana justifica o cerco por suspeitar da “existência de um engenho explosivo” no local.

Leia mais em JN

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close