Mundo

Facebook vai apagar páginas do movimento de extrema-direita QAnon

Facebook vai apagar páginas do movimento de extrema-direita QAnon
NEW YORK, NY – OCTOBER 03: A person wears a QAnon sweatshirt during a pro-Trump rally on October 3, 2020 in the borough of Staten Island in New York City. The event, which was organized weeks ago, encouraged people to vote Republican and to pray for the health of President Trump who fell ill with Covid-19. Stephanie Keith/Getty Images/AFP
== FOR NEWSPAPERS, INTERNET, TELCOS & TELEVISION USE ONLY ==

O Facebook vai apagar da rede social páginas, grupos e contas de Instagram que representam o movimento de extrema-direita QAnon, mesmo que não promovam violência.

A empresa não esclareceu, contudo, o que significa “representar” o movimento QAnon, que concentra um conjunto de teorias da conspiração propagadas principalmente por apoiantes do Presidente norte-americano, Donald Trump.

Há dois meses, a rede social cofundada por Mark Zuckerberg anunciou que iria restringir as ações do movimento QAnon e banir vários grupos e contas de utilizadores associadas ao movimento, assim como uma variedade de grupos de milícias anarquistas, sediadas nos Estados Unidos da América, que apoiam a violência.

Contudo, continuou a permitir que os utilizadores fizessem publicações de apoio ao QAnon, desde que não incorressem numa violação das políticas da gigante tecnológica contra o discurso de ódio, abuso e outras provocações.

O grupo está centrado na crença de que o chefe de Estado norte-americano está a fazer uma campanha secreta contra os inimigos do “deep State” (“Estado profundo” em inglês) e que existe uma rede de tráfico sexual infantil gerida por “pedófilos satânicos e canibais”.

O Facebook adiantou que irá começar a apagar as páginas, grupos e contas de Instagram que representam o movimento QAnon a partir de hoje, mas alertou que o processo “levará tempo e continuará nos próximos dias e semanas”.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW