Mundo

Erdogan anuncia a morte de 109 curdos e exige neutralidade à UE

O presidente turco Recep Erdogan disse esta quinta-feira que a União Europeia não deve criticar Ancara e anunciou que 109 membros das milícias curdas foram abatidos desde o início, quarta-feira, da intervenção militar em território sírio.

Erdogan afirmou que desde que começou a operação militar da Turquia no nordeste da Síria as tropas turcas mataram 109 “terroristas” (combatentes curdo-sírios), e feriram e fizeram prisioneiros “numerosos membros” das Unidades de Proteção do Povo (YPG), a milícia do Curdistão sírio que contou até esta semana com o apoio dos Estados Unidos na luta contra o grupo extremista Estado Islâmico.

O presidente da Turquia ameaçou ainda “abrir as portas” e enviar milhares de refugiados para a Europa se Bruxelas criticar a ofensiva militar de Ancara contra as milícias curdas na Síria.

 

Leia mais em JN

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER