Mundo

Deputados ameaçados de morte pedem controlo da violência de extrema-direita

Deputados alemães pediram, esta segunda-feira, ao Governo para implementar o mais rapidamente possível um plano para controlar a violência de extrema-direita e discursos de ódio na Internet, depois de terem recebido ameaças de morte.

Vários parlamentares, sobretudo ecologistas, receberam nos últimos dias ameaças de morte do movimento neonazi, muitas das quais através de e-mails assinados por um pequeno grupo chamado “Divisão das Armas Nucleares” e classificado nos Estados Unidos como “perigoso”.

As ameaças estão a ser investigadas pelo Departamento Federal de Polícia Criminal e o Governo alemão decidiu tomar medidas que visam principalmente a venda de armas e os discursos de ódio na Internet.

O deputado ecologista de origem turca Cem Özdemir recebeu, em 27 de outubro, um e-mail assinado pela “Divisão das Armas Nucleares” no qual era avisado que estava na “lista” de pessoas a serem executadas.

A repetição das ameaças, na sequência de críticas ao regime do Presidente turco Recep Tayyip Erdogan, levou o deputado Cem Özdemir a passar a ter proteção policial.

Uma outra ecologista, Claudia Roth, vice-presidente do Bundestag, o parlamento alemão, também recebeu, no mesmo dia, um e-mail semelhante.

“As autoridades estão a vigiar de perto as atividades dessa ‘divisão de armas nucleares'”, assegurou, esta segunda-feira, um porta-voz do Ministério da Administração Interna da Alemanha, em conferência de imprensa.

Segundo acrescentou, este pequeno grupo está ativo na Alemanha desde 2018.

Leia mais no JN

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close