Mundo

Califórnia em isolamento para evitar 56% de infetados em oito semanas

O governador do Estado da Califórnia, o mais populoso dos Estados Unidos, ordenou às pessoas para ficarem em casa devido à epidemia de Covid-19, a não ser em caso de deslocações essenciais.

Gavin Newsom indicou que, se não forem tomadas medidas rigorosas, 56% dos 40 milhões de residentes no Estado podem ficar infetados com o novo coronavírus nas próximas oito semanas. O governador alargou assim as restrições aos movimentos não essenciais para controlar a propagação do vírus, que ameaça sobrecarregar o sistema de saúde da Califórnia.

Os Estados Unidos ultrapassaram na quinta-feira a barreira dos 10 mil casos de Covid-19 e contam 154 mortos, segundo um balanço da Universidade John Hopkins. O país é agora o sexto no mundo com mais casos confirmados, atrás da China, Itália, Irão, Espanha e Alemanha, seguido da França e da Coreia do Sul.

As autoridades norte-americanas alertam para o facto de a propagação do novo coronavírus atingir já todos os 50 Estados, referindo que o de Nova Iorque, com mais de quatro mil casos registados, é a região mais afetada, embora seja na costa oeste, no estado de Washington, que ocorreu maior número de mortes.

Os prejuízos para a maior economia do mundo continuam a aumentar e cerca de mais 70 mil norte-americanos pediram o subsídio de desemprego na semana passada. O Congresso está a avaliar um pacote de emergência de um bilião de dólares (933 mil milhões de euros) para distribuir cheques às famílias.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW