Mundo

Ativista iraniana e Prémio Sakharov condenada a 33 anos de prisão e 148 chicotadas

A advogada iraniana Nasrin Sotoudeh, defensora dos direitos humanos e vencedora do prémio Sakharov, detida desde meados de junho, foi condenada a 33 anos na cadeia e 148 chicotadas por um tribunal de Teerão.

Segundo a Amnistia Internacional, no total, a ativista terá de cumprir 38 anos de prisão, num acumulado de duas sentenças a que foi condenada sem a sua presença.

Nasrin foi detida em casa a 10 de junho de 2018 e esta semana foi informada, na prisão de Evin, em Teerão, que tinha sido condenada a mais 33 anos de prisão e 148 chicotadas, por “incitamento à corrupção e prostituição”, “pecar por surgir em público sem o hijab” e distúrbios da ordem pública. Foi também acusada de insultar o “líder supremo” Ali Khamenei e conspiração.

Leia mais em JN


Autor(a):
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close