Mundo

Alemanha retoma na sexta-feira vacinação com AstraZeneca

CORRECTION / Vials with the AstraZeneca COVID-19 vaccine against the novel coronavirus are pictured at the vaccination center in Nuremberg, southern Germany, on March 18, 2021. – Germany on March 15 halted the use of AstraZeneca’s coronavirus vaccine after reported blood clotting incidents in Europe, saying that a closer look was necessary. (Photo by Christof STACHE / AFP) / “The erroneous mention[s] appearing in the metadata of this photo by Christof STACHE has been modified in AFP systems in the following manner: [AstraZeneca] instead of [AstraZenaca]. Please immediately remove the erroneous mention[s] from all your online services and delete it (them) from your servers. If you have been authorized by AFP to distribute it (them) to third parties, please ensure that the same actions are carried out by them. Failure to promptly comply with these instructions will entail liability on your part for any continued or post notification usage. Therefore we thank you very much for all your attention and prompt action. We are sorry for the inconvenience this notification may cause and remain at your disposal for any further information you may require.”

A Alemanha vai retomar na sexta-feira a vacinação contra a ​​​​​​​covid-19 com o fármaco anglo-sueco AstraZeneca, após o regulador europeu ter considerado esta vacina “segura e eficaz”, anunciou hoje o ministro da Saúde germânico.

“O nosso objetivo, e é o objetivo comum do Governo e dos 16 Länder [estados federados], consiste em retomar no dia de sexta-feira as vacinações com AstraZeneca”, declarou aos ‘media’ Jens Spahn, e com o objetivo de restabelecer a “confiança” nesta vacina, cuja utilização foi suspensa neste país na segunda-feira.

O ministro prometeu uma “vacinação esclarecedora”: as pessoas que desejem receber a vacina deverão ser previamente informadas “de forma transparente” de eventuais efeitos secundários ou indesejáveis, incluindo tromboses.

O Governo de Ângela Merkel, que até há poucos dias defendia a vacina anglo-sueca, surpreendeu na segunda-feira com o anúncio pelo ministro da Saúde da suspensão das injeções, na sequência de decisões semelhantes em França e Itália.

Segundo o ministério, o Instituto médico Paul-Ehrlich, que aconselha o Governo alemão, considerou serem “necessários outros exames”, após os casos de formação de coágulos sanguíneos em pessoas vacinadas na Europa.

No entanto, a Agência Europeia do Medicamento (EMA) assegurou hoje que a vacina da AstraZeneca contra a covid-19 “é segura e eficaz”, não estando também associada aos casos de coágulos sanguíneos detetados, que levaram à suspensão do seu uso.

“O Comité de Avaliação dos Riscos em Farmacovigilância chegou a uma clara conclusão na investigação dos casos de coágulos sanguíneos: esta é uma vacina segura e eficaz”, declarou a diretora executiva da EMA, Emer Cooke, falando em videoconferência de imprensa a partir da sede do regulador, em Amesterdão.

Depois de uma investigação nos últimos dias dos especialistas do regulador europeu, Emer Cooke garantiu que a administração da vacina da AstraZeneca “não está associada a um aumento do risco de eventos tromboembólicos responsáveis pelos coágulos sanguíneos” nalguns dos vacinados com este fármaco.

As autoridades de saúde portuguesas decidiram hoje retomar a administração de vacinas da AstraZeneca contra a covid-19, três dias depois do anúncio de uma suspensão temporária devido a relatos em vários países de casos de coágulos sanguíneos em pessoas vacinadas.

Os responsáveis do setor da saúde em França e Espanha também anunciaram o reinício da administração desta vacina para sexta-feira e na próxima quarta-feira, respetivamente.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER