Local

Ontário avança com segunda fase de reabertura económica, mas Toronto ainda não cumpre critérios

O Premier Doug Ford diz que Toronto, Durham, Halton, Peel, York, Haldimand-Norfolk, Hamilton, Niagara, e Windsor-Essex têm de continuar com parte das economias encerradas. Todos os outros municípios, incluindo Otava, passam à segunda fase do plano de reabertura da economia em Ontário que entra em vigor esta sexta-feira (12). Nestes municípios passa agora a ser permitido concentrações em grupo até 10 pessoas e os restaurantes e os bares estão autorizados a reabrir, inclusive as esplanadas. Na passada segunda-feira (1) as autoridades da saúde de Ontário divulgaram que a província identificou 243 novos casos de COVID-19, o número mais baixo desde março. A maioria dos casos continua a ser nas áreas com maior densidade populacional, como é o caso de Toronto.

Ontário está a preparar-se para o verão e está a remover alguns regulamentos e restrições em bares e restaurantes. O objetivo é permitir que estabelecimentos licenciados abram uma nova esplanada ou ampliem uma esplanada que já existe sem que a Comissão de Álcool e Jogos de Ontário exija uma taxa em troca. No entanto, a medida só entra em vigor quando os bares e restaurantes forem autorizados a reabrir.

Polícias de Toronto vão ter câmaras

O presidente da Câmara Municipal de Toronto diz que alguns polícias da cidade podem começar a usar câmaras corporais já neste verão. Em entrevista à CP24 o autarca disse esta semana que a implementação de câmaras no corpo vai ser discutida provavelmente na reunião do Conselho de Serviços de Polícia de Toronto no próximo mês. Na semana passada John Tory tinha referido que as câmaras poderiam começar a ser usadas no outono, mas agora admitiu que a medida pode começar a ser aplicada mais cedo.

Os membros das Forças Armadas do Canadá que trabalharam em lares de idosos durante a pandemia vão poder testemunhar sobre o estado dessas instalações em tribunal. A informação surge depois de vários processos contra lares de idosos terem dado entrada nos tribunais em Ontário e no Quebec. Os soldados fizeram relatórios onde identificam casos de negligência, infestações de baratas e medicação expirada. Em Toronto um escritório de advogados está a mover um processo coletivo, em nome de utentes e famílias, contra o Altamonde Care no valor de $20 milhões. O lar é administrado pela Sienna Senior Living Inc. e este é apenas um dos vários processos que deu entrada em tribunal relacionado com lares de idosos. Os utentes e os familiares alegam que os lares de idosos foram responsáveis pela morte de utentes que contraíram COVID-19.

Centros de cuidados infantis vão reabrir

Os centros de cuidados infantis vão poder reabrir a partir desta sexta-feira (12) em toda a província, mas com algumas restrições, tal como explicou o Premier Doug Ford em conferência de imprensa. Os espaços vão ter de limitar a sua capacidade e fazer desinfeções constantes. A ministra da Saúde clarificou que as crianças só vão ser submetidas a testes caso surja algum caso de COVID-19 no centro e para que isso aconteça os pais terão de autorizar a província a fazê-lo. Os testes deverão ser acompanhados por um pediatra. O ministro da Educação disse que a reabertura dos centros é fundamental para os pais à medida que a economia começa a reabrir. Alguns centros de cuidados infantis na província permaneceram abertos durante toda a pandemia para prestar apoio gratuito às famílias de trabalhadores essenciais e o plano que permite agora reabrir todos os centros de cuidados infantis de Ontário foi desenvolvido pelas autoridades médicas da província e pelo SickKids.

Dois vereadores de Toronto querem canalizar 10% do orçamento municipal para recursos da comunidade, qualquer coisa como $122 milhões. O vereador Josh Matlow do ward 12 diz que vai apresentar uma moção na próxima reunião do conselho da cidade que vai acontecer no final do mês e diz que conta com o apoio da vereadora Kristyn Wong-Tam do ward 13.

O programa Bike Share de Toronto vai ter mais 1.850 novas bicicletas, 160 estações e 3.615 pontos de paragem este ano. O programa de partilha de bicicletas de Toronto está presente em 20 dos 25 wards da cidade e o presidente da autarquia informou que no fim de semana de 6 e 7 de junho se registou um número recorde de utilizadores.

O chefe da polícia de Toronto anunciou que vai abandonar o cargo. Mark Saunders disse que a sua saída deverá acontecer a partir de 31 de julho. Saunders sai oito meses antes de seu contrato terminar e disse que há coisas que ele quer fazer pela cidade de Toronto “de graça”. Saunders é o primeiro chefe de polícia negra de Toronto e foi nomeado em abril de 2015.

O Premier de Ontário Doug Ford, a ministra da Saúde e o ministro da Educação foram testados para a COVID-19 depois de Stephen Lecce ter estado recentemente em contato com um caso confirmado. O Premier, a ministra da Saúde e o ministro da Educação não estiveram presentes na conferência de imprensa coletiva de quarta-feira (10) e apenas o ministro das Universidades e dos Colleges marcou presença no briefing diário. O ministro da Educação testou negativo e o Premier e a ministra da Saúde continuam a aguardar pelos resultados.

Petição pede que autarquia mude nome de rua

Centenas de pessoas assinaram uma petição online a pedir à autarquia de Toronto que atribua outro nome à Dundas Street devido ao envolvimento de Henry Dundas na oposição à abolição da escravatura no Império Britânico no século XVIII. Um morador de Toronto criou a petição como protesto contra o abuso de autoridade da polícia e contra o racismo. A petição afirma que o político escocês Henry Dundas, a quem se chama Dundas Street, tem um legado “altamente problemático” porque esteve contra a abolição da escravatura até ao final de sua carreira em 1806. O presidente da autarquia de Toronto disse à CP24 que não conhecia as razões pelas quais a Dundas Street recebeu este nome até ler sobre isso na petição e suspeita que muitos torontonianos também não. Tory explicou que uma possível alteração do nome da rua tem de ser feita de forma ponderada, “talvez com base em alguns conselhos de especialistas, de um historiador, por exemplo”. Na quarta-feira (10) a petição já tinha reunido mais de 4,966 assinaturas.

Vereador municipal testou    positivo para COVID-19

Michael Ford é o primeiro vereador de Toronto a testar positivo para a COVID-19. O representante do ward 1 de Etobicoke North tem 26 anos e é sobrinho do Premier Doug Ford. A informação foi confirmada terça-feira (9) pelo próprio num comunicado de imprensa. Michael Ford diz que está a trabalhar a partir de casa e que nos próximos dias vai estar em quarentena.

Joana Leal/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW