GTA

Pequenas empresas do Ontário obtêm uma redução fiscal

Com as empresas preocupadas com uma subida iminente do salário mínimo do Ontário e uma eleição a apenas seis meses de distância, o governo de Wynne está a oferecer às pequenas empresas uma redução nos impostos e novos incentivos para contratar e reter jovens trabalhadores.

O Ontário vai reduzir a taxa de imposto sobre sociedades nos primeiros 500 000 dólares de lucros para 3,5% em 1 de janeiro, abaixo do nível atual de 4,5%, informou o ministro das Finanças, Charles Sousa, na terça-feira.

As pequenas empresas com menos de 100 trabalhadores receberão um incentivo de 1000 dólares para contratar um jovem de 15 a 29 anos e outros 1000 dólares se a empresa conservar esse trabalhador por um período de seis meses.

Sousa fez as promessas na sua declaração económica de outono. A declaração é tipicamente um ajuste do meio do ano ao orçamento, mas esta edição assume um significado extra com o dia da eleição estabelecido para 7 de junho e os Liberais do Ontário a registar uma queda de popularidade nas sondagens, após 14 anos consecutivos no poder.

Ao mesmo tempo, Sousa sinalizou que o governo não tem intenção de desacelerar o cronograma para aumentar o salário mínimo dos atuais 11,60 dólares por hora para 14 dólares, com efeitos a partir do dia 1 de janeiro, e depois para 15 dólares por hora, em janeiro de 2019.

Os incentivos de contratação e reduções nos impostos para as pequenas empresas custarão ao Tesouro cerca de 500 milhões de dólares nos próximos três anos.

O corte de impostos anunciado na terça-feira deixa o Ontário com a terceira maior taxa de imposto das pequenas empresas entre as províncias. A taxa de imposto sobre as sociedades, que se aplica aos lucros acima de 500 000 dólares, é de 11,5 por cento, que é o segundo mais baixo no Canadá.

Os números fornecidos com a demonstração económica mostram que o governo ainda está no bom caminho para equilibrar o seu orçamento em 2017-18, o que seria a primeira vez que o Ontário não estaria no vermelho em uma década.

Apesar da redução fiscal para as empresas, Sousa está a ajustar em alta a sua previsão de receita com os impostos sobre as sociedades em 2017-18 para 15,4 mil milhões de dólares. Isso traduz-se em mais 1,6 mil milhões de dólares do que o projetado quando ele entregou o seu orçamento em abril e é resultado do “crescimento mais forte nos lucros das empresas”, de acordo com o comunicado.

Sousa está a reduzir a sua previsão de receita fiscal com o imposto predial em 270 milhões de dólares, devido à queda nas vendas de casas nos últimos seis meses.

A declaração também revê as previsões para o crescimento económico provincial em 2017 para 2,8%, um aumento de 0,5% em relação ao orçamento.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER