GTA

“Aranhas: Medo & Fascínio”

Exposição do ROM patente até 6 de janeiro

Apesar de serem animais fascinantes, as aranhas são assustadoras para a maioria de nós. No planeta existem cerca de 48 mil espécies e algumas são capazes de nos paralisarem pouco tempo com o seu veneno. A armadeira é uma das espécies mais perigosas do mundo e pode ser encontrada no Brasil ou no Royal Ontario Museum (ROM) emToronto.

A exposição “Aranhas: Medo & Fascínio” pretende esclarecer alguns dos mitos que existem sobre esta espécie que é considerada uma das mais incompreendidas de sempre.“Temos pessoas que detestam aranhas e, por outro lado, há quem seja completamente fascinado por este animal. Esta exposição pretende atrair os dois grupos de pessoas e quer desvendar mais sobre o seu universo. As aranhas são muito inteligentes e têm estratégias muito complexas de estilos de vida”, disse Mateus Pepinelli, criador de aranhas, ao nosso jornal.

Outra das espécies que encontrámos foi a tarântula. Conhecida por ter pêlos e pernas longas, esta aranha está presente em regiões temperadas e tropicais e pode atingir os 25centímetros. Devido ao seu tamanho movimenta-se pouco porque de cada vez que o faz consome muita energia, mas a nossa equipa de reportagem teve a sorte de aver mexer-se. “A mostra é muito interativa, podem dançar com as aranhas, fazer jogos e assistir a uma extração de veneno. Falamos ainda sobre as diferentes espécies e sobre a sua importância no planeta. Elas são dos maiores predadores do mundo e comem duas vezes mais animais do que os humanos”, informou Pepinelli.

Apesar de estarem mais associadas a climas quentes, no Canadá as aranhas adaptaram-se ao frio e também têm um papel importante no ecossistema. Em Toronto existem 250 espécies, em Ontário mais de 800 e em todo o país cerca de 1,500 tipos de aranhas.

Para além de nos ajudarem a controlar as populações de insetos e a propagação de doenças, o seu veneno está a ser aproveitado pela ciência para desenvolver novos medicamentos.Na última década os investigadores provaram que os efeitos do veneno de aranha duram 24 horas no nosso corpo, mais 20 do que o efeito da morfina. “A aranha tem duas glândulas e cada uma delas produz veneno. Até agora só conhecemos 10%da composição desta substância, ainda há muito a investigar. Está a ser usado para produzir analgésicos e bactericidas. Já sabemos também que pode reduzir os danos de AVC ou ajudar no tratamento de tumores”, informou Pepinelli.

Todas as aranhas têm veneno, oito pernas e oito olhos. Aventure-se e venha visitar o ROM até 6de janeiro. Dê uma segunda oportunidade a este animal que já inspirou o nosso vestuário e o universo da banda desenhada.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER