GTA

A luta contra a doença mental continua!

Gala Peaks for Change

A segunda gala anual do Peaks For Change aconteceu no passado sábado, dia 6 de abril. Nesta noite a associação que nasceu da vontade e determinação de uma mulher luso-canadiana, Ema Dantas, homenageou quatro pessoas da nossa comunidade que têm trabalhado em prol da saúde mental – ajudando de forma ativa quem está, neste momento, a passar por uma fase menos boa a nível psicológico. Tudo aconteceu em ambiente de festa, mas com um forte cariz social e benemérito.

À reportagem do Milénio Stadium, Ema Dantas explicou que “isto faz parte do Peaks For Change, a nossa associação. Nós estamos a tentar, no total, angariar 700 mil dólares para CAMH, mas hoje à noite só queremos angariar $20,000, que servirão para comprar as mobílias da clínica que vai abrir em 2020. E é um passo de cada vez.”

Esta doença, que às vezes é tratada como sendo quase tabu e, tantas vezes, menosprezada, faz com que milhares de pessoas sofram em silêncio. A este propósito Ema Dantas acrescentou “nós estamos a tentar acabar com o estigma da saúde mental, porque se pensarmos um pouco todos conhecemos alguém que está a sofrer com problemas de saúde mental, porque uma em cada cinco pessoas sofre de doenças do foro de saúde mental”
Lídia Ferreira, fez questão de estar presente neste evento tão especial e explicou-nos porquê – “tenho que dar apoio, primeiro porque a Ema é uma grande amiga minha, já nos conhecemos há muitos anos, e depois porque a causa em si é espetacular. Com 50 anos, avó, com aquele corpo tão franzino como ela tem e tão determinada como ela é, sai, tenta escalar as montanhas, para dar a conhecer ao mundo esta causa e dizer que, realmente, temos que parar, temos que pensar e que considerar que as doenças mentais são mesmo doenças. Há pouca compreensão ainda. Muitas vezes nós conhecemos pessoas e vemos que não estão bem e, se não estão bem, devemos mesmo apoiá-las. Eles merecem todo o nosso apoio, todo o nosso carinho. Não só nós, mas também pessoas ligadas a centros de saúde porque, muitas vezes, nem eles estão ainda bem capacitados e conhecedores do que realmente são doenças mentais. Portanto, vamos todos apoiar o Peaks For Change porque merecem e vale a pena.”

Lídia Ferreira acredita que ainda há muito trabalho a fazer, no que diz respeito à consciencialização da saúde mental. Para isso, acredita que é importante fazer com que as pessoas entendam do que realmente se trata e qual o papel do Peaks For Change nesta luta – “nós temos que ir ao encontro das pessoas. Explicar melhor o que é o Peaks For a Change, explicar melhor qual é o objetivo desta associação e destes jantares. Porque realmente não é fácil. É mais fácil fazermos uma festa e dizermos que é a festa do avental ou a festa da porta, do que dizermos vamos entregar donativos, vamos ajudar o CAMH Urgent Drop-in Clinic, vamos fazer esta clínica de apoio que é extremamente necessária. Principalmente para a comunidade luso-canadiana. Há muitos problemas relacionados com a doença mental e é necessário que o CAMH exista. Uma clínica de atendimento imediato, de urgência mesmo, para pessoas com problemas de doença mental e toxicodependência. Muitas vezes o próprio familiar não sabe como lidar com estas doenças. Havendo esta clínica há um apoio imediato. E não ficar meses à espera. Porque às vezes… já é muito tarde.”

E o “tarde de mais” é, infelizmente, uma realidade. Chantel Doorakkers deixou-nos a sua experiência muito pessoal como exemplo “I lost a girl friend last year to mental health and really affected me a lot, because I didn´t understand what she was going trough. To me it was like I wasn’t there for her, and when she passed, I didn’t understand what happened but now I try to be more aware and speak more about it, because it’s just to be there for someone and check if they’re ok.”

Se estiver interessado em ajudar esta causa, Ema Dantas dá-lhe as indicações – “no nosso website podem fazer uma doação automaticamente, também podem telefonar para nós, mandar cheque… em outubro podem correr no Toronto Waterfront Marathon e ajudar-nos a angariar fundos”.

É caso para dizer… corra pela sua saúde e pela saúde de todos os que estão a precisar de ajuda.

Catarina Balça

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close