GTA

A aprendizagem: um caminho sem fronteiras nem fim

Matriculei-me na Universidade de York no mês de janeiro de 2017. Tendo acabado de cumprir 22 anos, começava, a tempo parcial, passo a passo reintegrando-me na vida escolar depois de tanto tempo fora dela. Agora estou a cursar a tempo completo, gostando e aprendendo muito em todas as minhas aulas; todavia, tenho sentido a pressão de me acelerar para obter a minha licenciatura, independentemente de eu desperdiçar oportunidades valiosas no caminho – como se conseguir aquela folha de papel fosse a única meta a que tenho dedicado anos da minha vida. Preocupar-me com chegar àquele ponto é esquecer-me do propósito verdadeiro da universidade – a aprendizagem – e essa não é uma corrida, mas sim um processo de autodesenvolvimento.

Estou inscrita num programa de dupla especialização em linguística e espanhol, que oferece várias saídas profissionais como tradutor/intérprete, terapeuta de fala, professor, investigador, et cetera. Fui aceita pela Universidade Autónoma de Madrid para fazer intercâmbio no ano académico de 2019-2020, mas eu quase recusei a oferta, devido à ânsia de me graduar o mais rápido possível, de “alcançar o mesmo nível” dos meus companheiros, e assim por diante. Após ser mais honesta comigo mesma e refletir sobre o que realmente me importa, decidi ir para Madrid; não é a opção mais eficaz em termos de tempo, mas é a mais enriquecedora para a minha erudição.

Agora, já não rumino as expectativas que os outros tenham de mim, nem defino a minha vida em torno dos marcos miliários impostos arbitrariamente pela nossa sociedade. Todos nós, sendo estudantes ou não, devemos aprender e nos melhorar todos os dias, e descobrir o que nos espevita. É comum tratarmos a próxima meta, seja ela qual for, como se fosse a chave-mestra que solucionaria todos os desafios que que a vida nos traga. Mas que tal desfrutar de todos os passos entretanto até a alcançar? Não se pode apreciar um livro pulando as páginas entre o início e o fim, nem se pode viver saltando de uma altura da vida para outra.

Enquanto tal, vou indo; vou aprendendo todos os dias, e vou para Madrid.

Vou fazer tudo para me educar em todas as esferas da minha vida, dentro e fora da universidade.

Lauren Ferreira

Estudante de Advanced Portuguese York University

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close