Local

Federais triplicam apoios para Davenport

Canada Summer Jobs vai empregar 220 jovens

O governo federal aumentou os fundos para apoiar várias organizações a criarem emprego para jovens durante o verão. As verbas destinam-se apenas a Davenport, a área de Toronto onde o rendimento familiar está abaixo da média da cidade.

This slideshow requires JavaScript.

Em entrevista ao Milénio Stadium, Julie Dzerowicz, MP de Davenport, disse que ao todo são mais de $900,000 e que alguns dos destinatários do Canada Summer Jobs são organizações portuguesas.

“Estamos a fazê-lo agora porque o verão está prestes a começar e estou muito entusiasmada, porque em três anos o governo federal não estava a ser justo para com os jovens. Estava zangada porque a comunidade portuguesa não estava a receber dinheiro suficiente. Quando fui eleita em 2015 tinhamos $285,000 para o Canada Summer Jobs e agora é um pouco menos de $900,000, é mais do que o triplo do dinheiro”, referiu. 

Davenport é uma das áreas com mais jovens do país e atualmente ocupa a 16.ª posição na tabela.  O Canada Summer Jobs vai empregar cerca de 220 jovens e alguns deles vão passar o verão no Abrigo Centre e no First Portuguese.

Dzerowicz deu a boa nova no Davenport-Perth Neighborhood Community Health Centre, na passada terça-feira (21), e o nosso jornal falou com uma das jovens que está a beneficiar deste programa. “Tem sido uma experiência muito boa porque podemos pôr em prática as nossas ideias e trabalhar no desenvolvimento da comunidade através de programas e equipas. Acho que vai ajudar no curriculum no futuro (risos)”, contou Katelyn Gallucci, do Workman Arts, que organiza o Madness, o maior festival de arte e saúde mental do mundo. 

A Adam House é uma instituição sem fins lucrativos que se dedica a ajudar refugiados desde 2002 e ao nosso jornal a diretora revelou estar muito satisfeita com este apoio. “Para nós este aumento de fundos é excelente porque permite-nos fazer muito mais pelos refugiados, sobretudo na área da hospitalidade. Assim eles podem seguir rapidamente com as suas vidas e inserir-se na comunidade”, explicou Lucy Chaimitri, directora executiva da Adam House.

Os fundos são distribuídos de acordo com critérios nacionais, mas cada um dos MP’s pode interferir e apresentar as suas propostas. “A nível nacional temos um grande foco no meio ambiente e na imigração, mas nós como MP’s podemos sugerir as prioridades para a nossa área”, avançou Julie Dzerowicz.

O programa destina-se a jovens entre os 15 e os 30 anos e qualquer empresa pública, privada ou não governamental pode candidatar-se, desde que empregue pelo menos 50 pessoas a tempo inteiro.

Joana Leal

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close