Comunidade

Torneio de Golfe da FPCBP apoia a SickKids Foundation

A Federação de Empresários e Profissionais Luso-Canadianos, que comemorará o seu 38º aniversário em dezembro, organizou no passado dia 27 de setembro o seu Torneio Anual de Golfe no Clube de Golfe de Richmond Hill.

This slideshow requires JavaScript.

Tal como nos contou a presidente Eduarda Lee Sousa-Lall, desde a sua fundação, em 1981, a Federação nunca parou de organizar este torneio.

“Nós estamos contentes de estar aqui – está um dia esplêndido e temos aqui muitas pessoas a jogar golfe. E, por isso, estamos muito satisfeitos em poder ter a oportunidade de continuar com a tradição!”, afirmou.

Este ano, esta organização decidiu doar fundos obtidos através deste torneio ao SickKids Foundation – uma fundação que acredita que um mundo com crianças mais saudáveis é um mundo melhor.

“Em conjunto com os nossos novos diretores, um dos quais o Chair do Torneio, Michael Fonseca, que é um ávido jogador de golfe, analisámos diversas opções não só de clubes de golfe como também de angariação de fundos e todos concordaram em, este ano, direcionar os fundos para a SickKids – muitos de nós conhecemos pessoas com crianças que são doentes”, explicou a presidente.

E foi precisamente com Michael Fonseca que falámos de seguida: o Chair deste torneio e atual diretor da Federação confessou ao jornal Milénio Stadium que apesar de nem sempre ser fácil entrar em contacto com todas as pessoas, gosta deste cargo nesta organização e que está em constante processo de aprendizagem.

No torneio deste ano apenas estiveram presentes 12 participantes. Michael Fonseca explicou-nos o porquê deste número algo que desanimador. “Eu assumi o cargo de diretor no verão e, por isso, não tivemos muito tempo este ano para preparar o torneio mas já sabemos que para o ano o vamos preparar mais cedo. Estamos a pensar fazê-lo no final de maio, no ano que vem – na Gala, em março, já vamos ter a data definida para mais pessoal poder vir”.

Quando questionado sobre o que falta para que haja mais adesão por parte da comunidade à Federação, Michael não hesitou: falta o querer. “Só podemos tentar, mas o querer do pessoal é muito importante. Para além disso, como disse, tem sido muito difícil chegar a muitas pessoas. Muitos deles dizem que já estiveram em 10 torneios e que não têm dinheiro para oferecer este ano”.

Matthew Correia, diretor administrativo da Federação, veio de energias recarregadas após um merecido período de férias. Afinal, é preciso muita “pedalada” para o que se avizinha… “Exatamente! Fui a Portugal, vim com essa energia toda de querer trabalhar, de me querer envolver cada vez mais de alma e coração na Federação Portuguesa de Empresários Luso-Canadianos porque é durante a época de setembro a maio que temos mais atividades!”

Também Matthew abordou o que parece ser a grande problemática desta associação: a fraca adesão da comunidade portuguesa aos eventos levados a cabo pela Federação.  “Falo pelos últimos quatro anos em que estou envolvido na Federação – há uma maior participação nos jantares de Gala. Não quero falar mal dos outros anos, mas há anos em que há mais adesão e outros menos. Mas nos últimos quatro anos, nos jantares de Gala e nas atribuições das bolsas de estudo, há muita participação. Agora nas outras atividades como, por exemplo, o Torneio de Golfe e o Dia da Mulher acho que deveríamos ver mais participação dos profissionais e da comunidade em geral – é nisto que esperamos que esta nova direção que entrou em maio se empenhe”.

No caso de faltarem ideias, Matthew Correia deixa a sua sugestão do que pode ser feito para contornar esta realidade.

“Usar os social media: é uma coisa que é muito procurada e toda a gente tem aceso ao telemóvel. Estamos sempre a colocar atividades da Federação no Facebook, no Twitter e no Instagram. Acompanhem-nos nas nossas redes sociais para ver o que se está a passar! Envolvam-se, passem a palavra e, num instante, centenas de pessoas poderão saber o que se está a passar com a Federação!”, disse.

Não desvendado se continuará na presidência da Federação, Eduarda Lee Sousa-Lall aproveitou para relembrar que existem outros eventos que pode já marcar na agenda como, por exemplo, o Dia da Mulher e o jantar de Gala, no dia 21 de março, no Pearson Convention Centre.  Para terminar, Eduarda Lee Sousa-Lall deixou ainda um apelo.

“Nós, como comunidade, devemo-nos envolver e apoiar a Federação. Acima de tudo, em nome da diretoria, gostaria de agradecer a todos os nossos patrocinadores corporativos e a todos os nossos patrocinadores que estão connosco durante todo o ano e, também, a todos os patrocinadores que estão aqui para apoiar este Torneio. Portanto, quero acima de tudo agradecer a todos os nossos patrocinadores que nos ajudaram a chegar até aqui – são 38 anos! Estamos fortes e queremos continuar! Obrigada!”.


Autor(a): Inês Barbosa e Carmo Monteiro
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close