Comunidade

Semana de Portugal, soma e segue

“Nos últimos 4 anos, o Embaixador português nunca esteve na nossa parada”
Mesmo assim, a Semana de Portugal, soma e segue

Humberta Araujo

Apesar da pouca, ou nenhuma presença de representantes portugueses nas comemorações da Semana de Portugal nos últimos quatro anos, Joe Eustáquio, no arranque das celebrações da Semana de Portugal, deixou claro, que as festas deste ano continuam a tradição, e contam com algumas novidades, “muito interessantes”.

Uma das grandes novidades é a inclusão de outras comunidades nos festejos, nomeadamente a de Cambridge. Esta cooperação, que se realiza no sábado dia 9 de Junho, arranca com uma parada do Dia de Portugal. “Vamos lançar, este ano, o Dia de Portugal em Cambridge. Achamos importante chamar aquela comunidade, pois ela tem tido um grande crescimento. Apelo, por isso, a quem tenha a oportunidade, que participe nestes eventos em Cambridge.” Apelou o ex-presidente da ACAPO.

Joe Eustáquio, em representação de Kátia Caramujo, que se encontra na Europa, referiu ainda que a oportunidade de estender estas celebrações a outras comunidades é importante, e espera a adesão de muitas outras no futuro. ”

O programa desta Semana de Portugal, que foi apresentado na Galeria dos Pioneiros Portugueses no passado domingo dia 13, decorreu no mesmo dia, em que se celebrava os 65 anos da chegada dos pioneiros a Halifax, em 1953, no Saturnia.

“A semana de Portugal este ano é diferente, mas não em tudo”, começou Eustáquio, notando que a mesma continua a centrar-se na tentativa de “chamar a atenção para o fato da comunidade, neste lado do Ontário ser extremamente ativa.”

Alguns dos eventos são já familiares. A única alteração a salientar relaciona-se com a cerimónia do hastear da Bandeira, que por questões que se prendem com o fecho dos trabalhos parlamentares e eleições provinciais, foi cancelada no Queen’s Park. A mesma vai decorrer na sexta-feira, dia 8 de junho, na Câmara Municipal de Toronto.
As festas, como sempre, culminam com a LIUNA Parada no dia 10, que percorre a Dundas até ao Trinity Bellwoods Park.
O voluntariado é sem dúvida uma parte essencial destas comemorações, nomeadamente o folclore, celebrado no festival internacional e organizado pela Associação Cultural do Minho.

Esta semana está igualmente repleta de aniversários comemorativos de diversas organizações, o que vem enriquecer a história e a longevidade da comunidade salientou, Eustáquio. O envolvimento de estruturas desportivas, é do mesmo modo crucial, pois, “por arrastamento leva a que os jovens se interessem também pelas cultura.”
Em Toronto, o realce vai para a 6ª cerimónia do “Portuguese Canadian Walk of Fame” pelas 17:30 no Luís de Camões Way, com uma homenagem a Camões, e um interlúdio musical no Mod Club.”

“Este continua a ser um programa ambicioso, que conta com a participação de muitos comerciantes portugueses, cuja ajuda é essencial para a sua organização. Relativamente ao orçamento,” informou o Diretor da Parada, “e comparativamente a 2017, a percentagem de gastos é mínima. Estamos obviamente a cobrir despesas em Cambridge e os festivais de rua na College. Alerto por isso, os comerciantes que participem, pois, a porta ainda está aberta.”
Numa altura em que junho foi reconhecido a nível federal como o mês da Cultura Portuguesa, Joe Eustáquio afirma não ter qualquer conhecimento de algum evento, que venha celebrar, a nível federal, esta efeméride.

Eustáquio, deixava, contudo, e, em primeiro plano, críticas às entidades portuguesas no Canadá, que não se têm envolvido nestes festejos. “Nós temos um embaixador, que está aqui há quatro anos, e nunca pôs os pés na Semana de Portugal em Toronto, e menos ainda no Dia da Parada, que é o evento mais significativo para a comunidade. Da parte das entidades portuguesas, nomeadamente este embaixador e este cônsul, tem havido uma grande falta de comunicação, embora tenhamos enviado sempre convites. Não posso dizer que a culpa é só deles, pois pode ser também da Aliança. Durante muitos anos, a ACAPO teve uma aproximação vasta e frutífera com os representantes do governo português, mas não no presente. No que diz respeito ao governo federal, tive conhecimento de que o mês de Portugal fora confirmado em Otava, mas se alguém sabe a data da celebração, ou qualquer comemoração oficial a ter lugar este ano, a ACAPO não sabe. Como tal, a Aliança não pode incluir nada no programa. Mas talvez ainda venha a surgir alguma informação.”

Eustáquio deixou ainda palavras de apreço a quem agora vai estar ao leme da ACAPO, o seu empenho demonstrado durante a sua direção. Reconheceu o trabalho dos grupos folclóricos, “que são a alma destes festejos, ” e da comunicação social, “pois sem ela, não era possível a promoção destas festividades.” A terminar enalteceu os jovens presentes, que continuam o seu envolvimento em celebrações culturais portuguesas.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

DONATE NOW