Comunidade

Semana Cultural da Casa das Beiras com autarcas de Aveiro

O arranque da Semana Cultural da Casa das Beiras não podia ter corrido melhor. Cerca de 450 pessoas passaram pela sede da LiUNA Local 183 e ficaram a conhecer o que de melhor existe nesta região do país. A organização foi da Casa das Beiras e da Fundação Cultural Amigos de Angeja.

Em declarações ao Milénio Stadium, Bernardino Nascimento, presidente da Casa das Beiras, explicou o motivo para a nova localização. “Este espaço tem capacidade para mais pessoas e por isso decidimos, em conjunto com os Amigos de Angeja, fazer aqui o início da Semana Cultural Beirã. Mas todos os outros eventos serão na Casa das Beiras. Acreditamos que a união faz a força e por isso no futuro devemos voltar a organizar esta Semana em conjunto”, avançou.

Directamente de Portugal vieram três autarcas do município de Aveiro que vieram captar investimento junto dos imigrantes portugueses em Toronto. Apesar do município ter entrado quase em bancarrota e de ter sido o segundo pior do país a nível de endividamento, Aveiro reduziu funcionários e conseguiu pagar parte da dívida.

José Ribau Esteves, presidente da Câmara Municipal de Aveiro, visitou Toronto pela terceira vez. “Apesar de já cá ter estado antes, é a primeira vez que venho à Semana Cultural da Casa das Beiras. Esta instituição já nos convidou há mais de 15 anos e agora criaram-se as circunstâncias para que de facto pudesse cá estar. Quero sublinhar o contributo da Casa das Beiras de Toronto para a divulgação da cultura portuguesa em Toronto”, disse.

Delfim Bismarck, vice-presidente da Câmara de Albergaria-a-Velha, destacou o índice de desenvolvimento desta cidade. “Albergaria-a-Velha está extremamente bem localizada e tem uma boa zona industrial, que é das maiores da região com mais de 600 empresas e um volume de faturação de mais de mil milhões de euros. É um local interessante para investir e para residir, com muita qualidade de vida”, informou.

Silvério Rodrigues Regalado, presidente da Câmara Municipal de Vagos, também não escondeu a vontade de captar investimento para um dos novos destinos turísticos na Região Centro de Portugal. “Vim dar a conhecer a minha região e espero poder captar alguns investimentos, quer no imobiliário quer na área industrial. E se esses investimentos vierem da comunidade portuguesa ainda melhor”, explicou.

Peito de novilho no forno, cozido à portuguesa, feijoada e chanfana beirã foram algumas das iguarias que a Semana Cultural da Casa das Beiras serviu durante a semana e no sábado passado depois do jantar seguiu-se a atuação da Juventuna Nesprido, uma tuna que existe desde 2006 e que esteve em Toronto pela segunda vez.

Ao nosso jornal, Fernando Almeida, da Juventuna, revelou um pouco mais sobre esta tuna de Viseu. “Há quatro anos trouxemos um CD novo, mas agora já temos mais músicas novas. Algumas falam sobre Viseu e também temos algumas adaptações de Zeca Afonso, do grupo típico António Mafra. Nós somos uma tuna popular com cariz académico, não pertencemos a nenhuma universidade. Já tivemos em França, no Canadá e o próximo destino vai ser a Alemanha”, adiantou.

Depois da Juventuna foi a vez de Nel Monteiro e Karma Band subirem ao palco e Nel Monteiro deixou uma mensagem para os telespectadores da Camões Tv. “É muito original, desejo a todos os nossos portugueses que por aqui estão que oxalá que as migalhas de pão que andam por aqui amealhando sejam a sua felicidade amanhã na pátria mãe. E que não se esqueçam de ensinar os seus filhos a falar português para que passam falar com os amigos em Portugal. Espero que sejam muito felizes e que continuem a chamar os artistas portugueses porque assim também me chamam a mim”, improvisou.

Julie Dzerowicz, MPP de Davenport e Ana Bailão, vice-presidente da autarquia de Toronto e candidata ao bairro 9 de Davenport, também fizeram questão de felicitar a Casa das Beiras por mais uma edição da Semana Cultural e à nossa TV a candidata às próximas eleições municipais reagiu à desistência de Cesar Palácio e garantiu que nada está ganho.

“A vida política e as campanhas eleitorais exigem muito de nós e de toda a nossa família. O Cesar tomou uma decisão pessoal e temos que lhe agradecer pelos muitos anos de serviço público. Ele estava na Câmara desde 1985 e espero que desfrute deste tempo. Estou confiante no trabalho que vamos fazer dia após dia até 22 de outubro para conseguir a confiança e o voto dos moradores de Davenport”, comentou.

Durante toda a semana a Casa das Beiras de Toronto contou com a ajuda do chef António Mendes que veio propositadamente de Cantanhede para confecionar pratos típicos da região beirã. Na segunda-feira a Confraria de Saberes e Sabores da Beira “Grão Vasco” celebrou o seu primeiro aniversário e na quarta-feira a Casa das Beiras organizou um concurso de sopas que envolveu cinco clubes que preparam uma sopa à moda da sua região- o Clube Português de Mississauga, a Casa da Madeira, a Casa do Alentejo, a Associação Cultural do Minho e a Casa das Beiras.

À margem da Semana Cultural, o presidente da Casa das Beiras aproveitou para esclarecer as suas declarações a uma televisão portuguesa sobre a angariação de quase 200 mil euros para apoiar as vítimas dos fogos em 2017. “Eu referi que a ACAPO, com o apoio do empresário Manuel DaCosta, angariou 200 mil dólares para as vítimas dos incêndios, mas o jornalista distorceu as minhas palavras e disse que o evento tinha sido organizado pela Casa das Beiras”, clarificou.

Esta sexta-feira a Casa das Beiras promove uma noite de fados com João Brito, Suzi Silva, Jorge Fernando e Jorge Nunes. Os fadistas vão ser acompanhados na guitarra clássica por Manuel Moscatel e António Dias, na viola baixo Januário Araújo e na viola de fado Tony Melo.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER