CanadáComunidade

Richard Boraks – O advogado da imigração que anda na boca do mundo

O advogado Richard Boraks, é o nome mais comum nas bocas de uma grande maioria das pessoas indocumentadas, que recorreram aos seus serviços, e que afirmam ter sido enganadas e burladas em milhares de dólares, durante os seus processos de legalização, incluindo pagamento de mil dólares para candidatura ao tão badalado Pilot Project.
Recentemente, Richard Boraks foi alvo de um trabalho de investigação feito pelo jornalista, Sean O’Shea ,da Global News, onde o mesmo afirma ter recebido dinheiro para legalizar trabalhadores à luz de um projeto para os indocumentados, que o governo canadiano atual diz nunca ter existido, e do qual damos conta nesta edição.
A reportagem refere o caso de um indocumentado italiano, que espera deportação, e que terá pago a este advogado, 10 mil dólares em serviços.
Tal como em alguns outros casos, este imigrante apresentou uma queixa à Ordem dos Advogados contra Richard Boraks. “ Eu confiei nele, e após quatro anos o que tenho é uma ordem de deportação”, diz nesta entrevista, o indocumentado Paolo Romandia.
Segundo Romandia, Boraks ter-lhe-á feito acreditar que ele teria possibilidade de ficar no Canadá, à luz do chamado projeto piloto para os indocumentados.
Durante esta entrevista, Boraks acusa o jornalista de não ter feito bem o seu trabalho de investigação acusando-o de ser um amador, e reafirmando que este programa piloto, foi instigado em dezembro de 2016, pelo antigo ministro da imigração John McCallum.
Boraks insiste que não só um programa existiu, mas que os seus clientes preencheram candidaturas, diretamente junto do deputado Peter Fonseca. Segundo Boraks, a declaração de intenção de um governo, é por si só “binding”, ou seja, tem força de lei, mesmo sem haver processo legislativo e aprovação.
Nesta reportagem, Sean O’Shea diz que os vídeos de eventos públicos apresentados como provas por Boraks, não mostram qualquer anúncio por parte do governo, relativamente à implementação deste projeto piloto.
Nesta entrevista, Boraks adianta também, que nunca teria pedido dinheiro a pessoas, caso o projeto não existisse, e que o problema é do governo. O advogado, que já viu a sua licença suspensa em 1999 durante um ano, não adiantou quantos clientes lhe pagaram para fazer parte deste programa. Na Global, Richard Boraks adverte que se o jornalista não o caracterizar como “a nice boy” e não fizer bem o seu trabalho de casa, “I’m coming at you.”
Mais pormenores sobre a entrevista no link que se segue.
Lawyer insists he took money for real immigration program, Canadian government denies its existence
De uma forma ou de outra, a intenção de um projeto, segundo tudo indica, existiu. Todavia, ele não deu frutos práticos e nunca passou a lei. Mesmo assim e sob pretexto da sua existência, houve quem fizesse dinheiro e enganasse muitos trabalhadores.
Milénio/Global News

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close