Comunidade

Laurentino Esteves regressa à presidência do PSD Toronto

Laurentino Esteves foi recentemente eleito presidente da Comissão Política do PSD de Toronto e vai participar este fim de semana no 38º Congresso nacional do PSD que decorre durante três dias no distrito de Viana do Castelo.

O antigo deputado à Assembleia da República, explicou ao Milénio Stadium o motivo do seu regresso. “Sou militante desde os anos 90 e sempre estive ligado a esta secção. No entanto, a antiga presidente, Paula Medeiros, regressou a Portugal e eu como gosto de política e do PSD não podia deixar que o partido cessasse funções em Toronto. Acho que o PSD tem de olhar para os portugueses da diáspora como olha para os portugueses em Portugal”, disse.

Esteves reitera que dois deputados pelo círculo fora da Europa é um número insuficiente. “Acho que todos os partidos portugueses, inclusive o PSD, olham para as comunidades, não digo de uma forma preconceituosa, mas com uma certa distância. Pelos dois círculos da emigração só temos quatro deputados, dois na Europa e dois fora da Europa. Cada país tem as suas especificidades, os problemas do Brasil são diferentes da América do Norte”, adiantou.

O recém-eleito presidente elogiou o atual deputado do PSD eleito pelo círculo fora da Europa e acusou o PS de enganar as comunidades. “Chegámos a ter a Maria Manuela Aguiar, hoje temos o José Cesário, duas pessoas que gostam das comunidades, mas infelizmente são cada vez são menos. Nas últimas legislativas o PS nomeou para cabeça de lista no círculo fora da Europa o Ministro dos Negócios Estrangeiros, uma pessoa que não está nem nunca esteve interessado nas comunidades, foi tudo um engodo, se me permitem a expressão, para eleger um segundo deputado”, lamentou.

Laurentino Esteves defende este círculo deveria apenas eleger candidatos que este conhecem os problemas das comunidades. “Em 2002 tive a oportunidade de ser eleito para a Assembleia da República e embora não tivesse a bagagem política e a linguagem parlamentar, sabia quais eram as necessidades da minha comunidade. Essa experiência é importantíssima para dar voz às pessoas que estão à nossa volta. Eu gosto do movimento associativo e estou a par dos problemas consulares, e defendo que os partidos têm de começar a vir buscar pessoas às comunidades “, referiu.

Esteves critica ainda as redes consulares que obrigam os portugueses a terem de faltar ao trabalho para tratar de um ato simples. “O PS tinha sugerido uma espécie de quiosque consular num dos clubes, mas isso nunca saiu do papel. Ligar para o Consulado de Toronto é uma aventura e quando deixamos uma mensagem ninguém responde. Acho que investir numa telefonista a sério não seria uma má ideia, até porque temos uma comunidade envelhecida que não domina a tecnologia e que é capaz de ter dificuldade para agendar um ato consular online”, sugeriu.

A Comissão Política do PSD de Toronto reuniu na passada sexta-feira (31 de janeiro) na Casa das Beiras de Toronto e contou com a presença do presidente da Câmara de Viseu que se deslocou a Toronto para participar no 20.º Aniversário da Casa das Beiras.

António Almeida Henriques passou a infância em Moçambique e tem amigos a familiares espalhados pelo mundo. “Tenho um grande apreço pelas comunidades e sou daqueles que convictamente diz que Portugal é um país de 15 milhões, porque os que vivem no estrangeiro são tão portugueses como nós. Acho que aqui em Toronto os portugueses estão bem integrados a nível profissional, social e político, veja-se o caso da Ana Bailão, mas Portugal nem sempre tem sabido fazer esta ponte. Os beirões estão espalhados pelo mundo e em Viseu mais de 400 imóveis foram adquiridos por emigrantes, foi um grande contributo para a reabilitação do centro histórico de Viseu”, revelou ao nosso jornal.

Apoiante de Luís Montenegro, o autarca está agora do lado do candidato que foi eleito pelos militantes. “Espero que o Rui Rio tenha a capacidade de fazer com que os militantes se reconciliem com o partido e que aproveite melhor o seu exército de autarcas porque são 14,000 autarcas que têm sido subaproveitados do ponto de vista da batalha diária do partido”, opinou.

Nas últimas legislativas Viseu elegeu Fernando Ruas, candidato do PSD, com 36,24% dos votos e o PSD foi o partido mais votado na maioria dos concelhos.

Joana Leal/MS

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

Close
Close