Comunidade

Gil Vicente de Toronto celebrou Natal no Westmount Event Centre

O Gil Vicente de Toronto antecipou o Natal e distribuiu centenas de prendas pelos jogadores mais jovens. O projeto da academia de futebol é recente, mas já deu frutos.

Em declarações ao Milénio Stadium, José Carlos Silva, presidente da Academia, revelou estar satisfeito com os resultados que já alcançaram. “No verão levámos 20 jovens para estagiarem no Gil Vicente durante duas semanas. Já temos um atleta em Portugal, o Rafa, e em breve alguém do topo do clube virá aqui a Toronto”, adiantou.

Durante o jantar foram exibidas várias mensagens de agradecimento e de felicitação da casa mãe de Portugal, mas Silva admite que o sucesso da Academia só é possível graças a um grupo de pessoas. “Aqui o presidente e o vice-presidente são tão importantes como qualquer outra pessoa. Nós chutamos todos para a mesma baliza e quero agradecer aos patrocinadores, aos pais, aos jogadores e ao Gil Vicente por acreditarem em nós”, sublinhou.

A disciplina e o trabalho em equipa são qualificações que os empresários reconhecem como importantes dentro e fora das quatro linhas. Manuel DaCosta, empresário e patrocinador, defende que o desporto afasta os jovens dos maus caminhos. “O futebol une as pessoas e ensina disciplina e responsabilidade. Hoje os jovens passam muito tempo no mundo virtual e este contacto com os relvados é importante para que eles aprendam a trabalhar em equipa porque sozinhos nunca vamos longe”, alertou. 

O jantar foi no Westmount Event Centre e juntou 600 convidados, alguns jogadores. João Castro tem 15 anos e gosta muito do ambiente do Gil Vicente de Toronto. “Um dos treinadores convidou-me para vir treinar, eu gostei e acabei por ficar. O clube é português e eu já conhecia alguns dos jogadores. Eu sou um central e ajudo a defesa a criar o jogo. Eu acordo cedo e treino quase todos os dias, acho que posso dizer que sou um líder, o meu papel é ajudar a minha equipa a jogar melhor”, disse.

Eric Alexandre nasceu no Brasil e também tem 15 anos. “Antes jogava no Benfica, mas o presidente convidou-me para jogar no Gil Vicente. Gostava de ser igual ao Neymar, acho que ele é um jogador diferenciado. Foi fácil fazer amigos e fui muito bem acolhido”, informou.

Os desejos para o Natal são variados. Eric quer que o mundo “seja mais feliz” e que “o Brasil seja mais seguro”. Manuel DaCosta deseja que “as pessoas sejam boas umas para as outras durante o ano inteiro e não apenas no Natal”. José Carlos Silva espera que 2020 traga “força, coragem e saúde à família do Gil Vicente”.

O Gil Vicente homenageou ainda Jordan, um jogador que sofreu um acidente na época passada, e angariou $2,500 para Eva Batista, a bebé filha de luso-canadianos que nasceu em agosto e que, sete semanas depois, foi diagnosticada com Atrofia Muscular Espinhal Tipo1. A doença degenerativa neuromuscular é rara e está a ser tratada com Spinraza, um medicamento subsidiado na totalidade pelo sistema de saúde da província até aos 18 anos. A esperança dos pais de Eva está no Zolgensma, um medicamento inovador que custa quase 3 milhões de dólares.

Os pais criaram uma página no Go Fund Me, “For Eva Strong” que até ao momento já juntou $626, 288 e esta causa tem mobilizado a comunidade portuguesa desde o primeiro dia.

Joana Leal/MS

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

Close
Close