Comunidade

Galeria dos Pioneiros Portugueses com Nova curadora da nossa memória coletiva

A Galeria dos Pioneiros Portugueses está em atividade desde 2000. Nasceu como um espaço para honrar e preservar a herança dos primeiros imigrantes portugueses a chegar ao Canadá.

Localizada no 960 St Clair Ave West, o museu é muito mais do que um lugar para se visitar e observar. É antes um espaço onde a história ganha vida e as novas geraçōes podem viajar na linha do tempo, assim como acrescentar os seus próprios passos, dando continuidade ao que os seus antepassados começaram. Agora, a Galeria tem uma nova curadora. Chama-se Lenita Lopes e, apesar de nascer no Canadá, cresceu com sangue cem por cento português.

Milénio Stadium: Como surgiu a oportunidade e interesse de dar continuidade à Galeria dos Pioneiros Portugueses?
Lenita Lopes: Eu sou de Toronto, nasci cá. Os meus pais são de origem portuguesa, não são pioneiros mas ja estão cá há quase 50 anos. Eu gosto de mencionar que nasci na College Street e fui criada nesta comunidade, neste bairro. Por isso conheço muito bem a área e a comunidade.

MS: Já conhecia bem a Galeria dos Pioneiros antes de se envolver com este projeto?
LL: Sim, eu já conhecia e já tinha estado lá num evento acerca do Baú da Avó. Eu também tenho muito interesse em tudo o que tem a ver com crianças e já seguia o projeto através do Facebook e do Instagram. Tenho muitas amizades na comunidade portuguesa e também tenho participado em várias associações e clubes da comunidade. Também fui aluna do First Portuguese e ainda acompanho os filhos das minhas colegas que frequentam a escola do First. Eu adoro a parte de fora aqui do prédio (722 da College St) com a imagem da Dona Branca. Eu fui aluna dela e ainda viajei com ela a Portugal. Fomos com uma turma para angariar fundos e o governo português ajudou-nos com estadia.

MS: Viu a comunidade portuguesa mudar muito desse tempo para cá?
LL: Eu acho que o orgulho é mais presente. Acho que as crianças sentem vontade, por exemplo, na escola de se identificar como portuguesas, então fizemos muito pela comunidade, com certeza.

MS: A Galeria dos Pioneiros também tem dado continuidade às nossas raízes. Já teve oportunidade de se inteirar do projeto?
LL: Eu tenho tido a sorte e a oportunidade de já a ter visitado. Mas também estive em Nova Scotia e então conheço os espaços. A Galeria teve também lá uma exposição. Eu tenho estado onde os portugueses chegaram primeiro.

MS: Vai retirar algumas das ideias do que viu e aplicá-las cá na Galeria?
LL: Sim, espero que sim. Há semelhanças entre a nossa cultura canadiana e portuguesa. Não só penso logo em futebol, mas penso em comida, camarão, mariscos, e Nova Scotia é conhecida também por isso. É porque os portugueses deram o seu toque lá em Nova Scotia. Eu gostaria e espero também planear programas para crianças, porque eu sou professora e também fui professora de português com o Heritage Language Program. Fui aluna e professora desses programas e eu acho que aprender acerca da nossa história aqui no Canadá e em Portugal é muito importante. Em inglês diz-se “the old meets new” e para mim vai ser um espaço importante para todos, mas especialmente para crianças. Vejo oportunidade de fazer muitos programas para crianças, de aprender não só a história mas a nossa língua e cultura. Serão oportunidades de falar e aprender em conjunto com a família.

MS: Qual é a visão que tem do projeto?
LL: Em Guimarães há um lugar que diz “aqui nasceu Portugal”, e eu espero que esta Galeria seja também o lugar onde os portugueses se reúnem. Há oportunidades para ver artefactos, aprender mais sobre isso, mas também falar do dia a dia. Eu quero que acolha a comunidade portuguesa e ao mesmo tempo fazer com que os avós tragam os netos. Seria uma boa oportunidade de storytelling para falar dos pioneiros e da sua história: de como chegaram ao Canadá. É uma boa oportunidade para os filhos e os netos entenderem o porquê de eles terem vindo e porque fizeram vários sacrifícios.

MS: Quais os horários em que podemos visitar a Galeria atualmente?
LL: O horário pode mudar conforme eventos e o que está a acontecer na cidade. Mas estamos abertos ao domingo das 14h às 17h, à segunda-feira estamos fechados, terça abrimos das 15h às 19h, quarta-feira das 9h às 15h, quinta-feira das 12h às 19h, sexta-feira das 9h às 16h e ao sábado de manhã estamos abertos com programas para crianças e seniores. No website podem consultar mais informações: pioneersgallery.ca.


Autor(a): Telmo Pinguelo
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close