Comunidade

Festa, folia e… matrafonas!

O carnaval torriense nasceu de tradições antigas que remontam ao século XIII, onde as festas populares resultavam de comportamentos espontâneos da sociedade onde eram lançados baldes de água, ovos, laranjas e outros alimentos pelas ruas. Nos dias de hoje, este é um evento de rua organizado e repleto de animação.

This slideshow requires JavaScript.

Neste que é considerado o “carnaval mais português de Portugal”, o respeito e fidelidade à história e cultura associada ao Entrudo português estão bem presentes nas suas várias manifestações: na arruada, nos Zés Pereiras e Cabeçudos, nas já famosas matrafonas, no “Enterro do Entrudo”, entre muitas outras.

Costuma dizer-se que a vida são dois dias, o Carnaval são três…e em Torres Vedras são seis!
Sob o lema “Made in Portugal” este Carnaval 100% português chegou também a Toronto num evento organizado pela Associação Migrante de Barcelos, na Casa da Madeira, do passado dia 2 de março.

“Na verdade, a ideia de trazer este Carnaval a Toronto surgiu desde que me tornei presidente da Associação Migrante de Barcelos. Nunca tive oportunidade de o fazer porque a data tem coincidido sempre com o Valentine’s Day. Este ano, como a data era diferente, eu e o Grupo de Amigos Alegres, também torrienses, combinámos fazer o Carnaval mais português de Portugal, se calhar uma das maiores festas que há no mundo. Só quem é torriense, na verdade, sabe o que é o Carnaval de Torres Vedras. Nós estamos longe do nosso país e temos de tentar promover o que é nosso, o que nós adoramos, o que nós amamos! Estamos na Casa da Madeira que já é muito pequena… Eu precisava de mais duas salas destas porque está esgotado! Mas vamos começar devagarinho! Eu costumo dizer que tem que se semear primeiro para crescer forte. Vamos fazendo as coisas com calma!”, contou-nos Vítor Santos, Presidente da Associação Migrante de Barcelos.

Comida, bebida, música, dança e animação não faltaram nesta festa que se prolongou pela noite dentro! “Vamos fazer um jantar buffet. Primeiro vamos ter sopa, depois temos vários pratos – feijoada à transmontana, carne frita à portuguesa, pipis, bifanas – tudo o que se possa imaginar! Depois vamos ter, ao início da noite, os Zés Pereiras e os Cabeçudos da Associação Cultural do Minho, a Banda Moda Nova e o DJ Gil Ribeiro para continuar pela noite dentro!”

Para além das habituais fantasias carnavalescas, também as matrafonas são um símbolo típico do Carnaval de Torres Vedras que não foi esquecido neste evento – “Vamos ter também um desfile de mascarados e prémio para a melhor matrafona inscrita! Vamos ter prémios para o mascarado mais bonito da sala – é um prémio surpresa atribuído por nós! Os homens amam mesmo ser matrafonas nestes dias! Vocês vão ver a sala cheia de matrafonas – os homens mascarados de mulheres. É uma tradição com mais de 100 anos.”

Apesar desta ter sido a primeira edição deste evento a adesão foi, tal como contou Vítor Santos ao nosso jornal, espetacular.

“Podem acreditar que no dia em que eu pus à venda tinha 200 bilhetes vendidos! Esta casa leva 300 pessoas, portanto ficou logo esgotado. Eu não convidei ninguém daquelas pessoas que normalmente vão às minhas outras festas, a maior parte deles são novos. Muitos torrienses souberam que ia haver esta festa e quiseram vir. Lá está, tenho muito caminho para percorrer neste Carnaval de Torres Vedras em Toronto e esta foi a primeira pedra lançada! Vamos tentar construir uma coisa bonita!”

Aproveitando a presença do nosso jornal neste Carnaval português no Canadá, Vítor Santos não perdeu a oportunidade para deixar já o convite para o próximo evento! “ A próxima festa vai ser também nesta sala, no próximo dia 13 de abril – o 3º Festival do Leitão! Os outros dois foram feitos na Associação, mas como a sala é tão pequena e estava sempre esgotado vamos tentar fazer aqui. Fica prometido também o Festival do Galo Assado de Barcelos! Eu vou a Barcelos aprender a fazer o galo assado – não é que eu não saiba assar galos, mas vou aprender com a confraria. Se calhar vai ser no dia 1 de junho também nesta sala!”

Este são eventos que têm tudo para dar certo porque afinal, e como se costuma dizer, “barriga cheia, cara alegre”!

Inês Barbosa


Autor(a):
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close