Comunidade

Entrega da Insígnia durante o 32.º aniversário da Casa dos Açores do Ontário, em Toronto

Suzanne Cunha, Rui Ferreira e José Gonçalo distinguidos com Açor de Ouro

Luí Aparício
Jornalist

Dois membros da atual direção da Casa dos Açores do Ontário, Suzanne Cunha e Rui Ferreira, foram distinguidos com o Açor de Ouro 2017. Um terceiro nomeado, José Gonçalo, sócio e patrocinador do clube, impossibilitado de estar na cerimónia, vai receber a Insígnia durante a festa do Dia do Sócio, agendada para o dia 20 de janeiro de 2018.
Como estipulado pelos estatutos da CAO, no capítulo VI, subordinado às condecorações de louvores, no artigo 38.º, “será atribuído o Açor de Ouro a todos aqueles que por serviços relevantes prestados à Casa dos Açores ou à Comunidade Açoriana se tornem merecedores dessa distinção”, com a cerimónia pública a ter lugar no dia do aniversário.
“Sinto-me reconhecido por receber este prémio”, disse Rui Ferreira. “Penso que me escolheram pelo trabalho (voluntário) que tenho feito nesta casa”, acrescentou. O presidente do Conselho Fiscal já havia recebido um “Açor de Prata” em 2012.
A presidente do executivo Suzanne Cunha, foi uma das agraciadas com o “Açor de Ouro”. “Não estava à espera da nomeação. Fiquei satisfeita, mas achei que não era totalmente necessário”, salientou.
A cumprir o seu terceiro ano à frente da direção da CAO – e ainda sem saber se apresentará uma lista nas eleições de abril de 2018 – Cunha acredita que o clube açoriano, a celebrar 32 anos de existência, está no bom caminho.
“Demos continuidade aquilo que foi começado, fizemos algumas mudanças durante os últimos três anos e fica agora nas mãos de quem vier a seguir, dar continuidade ao projeto”, observou. Todavia, ela pede que a comunidade continue a apoiar todo o movimento associativo português.
O Cônsul-geral de Portugal em Toronto, Luís Barros, a deputada provincial Cristina Martins e a vice-presidente da cidade de Toronto, Ana Bailão, participaram na festa de aniversário, realizada na noite de sábado (11 de novembro), na sede da CAO, em Toronto. No local, estava patente uma exposição de fotografia de autoria de José Santos, natural da ilha de Santa Maria, Açores, um ex-membro da GNR que se dedicou à arte de fotografar.
Intitulada “Nossas ilhas, nossas gentes, suas vivências atuais e do passado”, a exposição era composta de duas fotografias de cada ilha dos Açores, abordando temáticas como a beleza natural e a gastronomia típica das nove ilhas.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER