Comunidade

Clube Português de Cambridge Matança do Porco à Moda do Pico

Com a presença de quase quinhentas pessoas o Clube Português de Cambridge levou a cabo a Matança do Porco à moda do Pico, festa que foi abrilhantada pelo Conjunto Além Mar.
O presidente da organização, João Santos e sua esposa Andrea Santos, apresentaram os novos Mordomos Manuel e Ermelinda Neves, numa festa que foi um grande sucesso e em que todos os voluntários estão de parabéns.
Muitas foram as entidades oficiais que estiveram presentes e que aplaudiram mais uma excelente iniciativa desta coletividade.
A matança é uma das festas mais solenes no calendário das comunidades rurais portuguesas desde sempre. Ser convidado para uma matança constituía clara e solene prova de estima e amizade. A dita celebração na opinião de muitos etnógrafos é resquício das festas profanas de raízes pagãs que o povo não deixou cair na obscuridade, assenta nesse respeito pela extraordinária tradição o facto de a matança ter suscitado o interesse de artistas de toda a condição, homens de letras de variadas escolas, enfim, de todos quantos a vêm como clara referência da nossa herança cultural na área dos patrimónios imateriais, que ao ser registada fica protegida da usura temporal.
Trata-se de um apurado descendente do brioso animal que há milénios era animal totémico, elemento protetor de clãs, encerrando nele próprio virtudes capazes de levarem o homem a render-lhe culto.
Não por acaso no século I, Plínio o Velho na obra História Natural em relação ao porco afirma:”De nenhum outro animal se tira melhor matéria alimentar para a glutonaria”. Nessa época costumava-se sacrificar um porco tendo pelo menos seis dias para se celebrar um tratado de paz, ou uma festa nupcial.
A universalidade do porco é evidente, tendo sido construída ao longo dos séculos, abarcando todos os domínios. Porque tinha um importante papel na vida quotidiana dos povos, em inúmeras regiões e localidades, o porco centrou sobre si ritos e rituais a originarem extraordinárias manifestações nas múltiplas áreas do saber e no referente aos patrimónios imateriais e materiais.
Esta foi mais uma Matança à Moda do Pico que o povo admirou e não resistiu à tentação de o consumir.

Por Veríssimo Santos

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER