Comunidade

Casa das Beiras celebrou o 20º aniversário

Casa das Beiras, Centro Cultural Comunitário de Toronto, comemorou 20 anos de existência numa noite magnífica em que não faltaram convidados de honra e animação. Esta casa nasceu em 2000 nos alicerces do Académico de Viseu, fundado em 1989. Foi a compra do edifício na 34 Caledónia Rd que deu origem ao “novo” nome deste centro cultural para que pudesse englobar todos os beirões.

A Casa das Beiras é conhecida pelas variadíssimas atividades recreativas e culturais que vem organizando ao longos dos anos, mas o ex-libris encontra-se na semana cultural que, desde 1997, junta todos os anos centenas de beirões saudosos – da Beira Alta, Beira Baixa e Beira Litoral – num verdadeiro festival gastronómico e cultural que realça as raízes típicas e tradicionais da região das Beiras.

Fátima Martins, a habitual MC da Casa das Beiras, deu início às comemorações convidando Jessica Vidal a cantar os hinos do Canadá e Portugal. As boas-vindas foram dadas num breve discurso pelo presidente da Assembleia Geral, Alberto Costa.

O presidente da Câmara de Viseu, Dr. António Almeida Henriques, deslocou-se até Toronto, não só para se juntar aos sócios da Casa da Beiras na comemoração do 20º aniversário, mas também com a missão de anunciar, em primeira mão, que “a Casa das Beiras vai ser distinguida, por unanimidade, com a Medalha de Mérito Municipal do Município de Viseu (…). Esse galardão vai ser entregue no próximo dia 21 de setembro.” Na bagagem, o presidente da Câmara de Viseu trouxe duas recordações – um filme promocional sobre Viseu com 80 anos, realizado pelo Capitão Almeida Moreira e um livro, do fotógrafo António Cardoso que fotografou a cidade de Viseu ao pormenor. De Viseu chegou ainda um presente de aniversário, relacionado com a toponímia de três praças da cidade-jardim.
Entre os convidados encontravam-se as Deputadas Federal e Provincial, Julie Dzerowics e Marit Stilles, respetivamente, que representam Davenport, a área onde se encontra o maior aglomerado de portugueses e luso-descendentes em todo o Canadá. Como nos tem vindo a habituar, a Deputada Federal, Julie Dzerowics, fez o seu discurso em português e aproveitou para dar os parabéns à Direção da Casa das Beiras e seus sócios, e também enaltecer o que este centro cultural tem feito na divulgação da cultura e tradições beirãs.

Para melhor entender o seu eleitorado, Julie Dzerowics visitou várias regiões em Portugal… e a das Beiras foi uma delas. A Deputada Federal ainda aproveitou para falar da sua introdução como Comendadora na Confraria Saberes e Sabores da Beira – Grão Vasco e a sua nova responsabilidade. Julie Dzerowics acabou o seu discurso com a revelação que tem intenções de voltar a Portugal e para tal, pede recomendações.

A Deputada Provincial, Marit Stilles, no seu discurso, falou da importância e do acontecimento especial que é celebrar o 20º aniversário em 2020.

Marit Stilles fez questão de salientar a importância da comunidade luso-descendente que se encontra na área de Davenport e o que representa para a província do Ontário. E, claro, enalteceu o trabalho desenvolvido pela Casa das Beiras na comunidade nas várias áreas, inclusivamente nos eventos tradicionais que vão organizando ao longo do ano.

O presidente da Casa das Beiras Bernardino Nascimento, que se encontrava visivelmente satisfeito, contou Milénio Stadium, que “o facto de as Beiras serem no interior de Portugal não lhes tira valor, pelo contrário (…) e a Casa das Beiras tem contribuído para contrariar esse estigma através da divulgação da riqueza regional, cultural e tradicional beirã em Toronto.”

Bernardino Nascimento tem sido um cidadão ativo na comunidade desde 1989, sendo um membro fundador do Académico de Viseu e da própria Casa das Beiras. Conta já, na totalidade, 17 presidências, sendo as últimas 10 consecutivas. Contudo, confidenciou ao nosso jornal que acha “que está na hora de trazer alguém com novas ideias.” Beirão de gema, Bernardino Nascimento garante que, mesmo que saia da direção da Casa das Beiras, estará sempre disponível para ajudar no que for preciso. Quanto ao seu futuro nesta casa, Bernardino Nascimento está convicto que “chegou a hora de sair”, porém se não houver candidatos para formar uma direção, comprometendo o futuro da Casa das Beiras, reiterou que não virará as costas a esta instituição.

Sobre a presença do presidente da Câmara de Viseu, Bernardino Nascimento não escondeu o seu orgulho pelo facto da Casa das Beiras ser a segunda casa, que representa a região beirã a receber a Medalha de Mérito Municipal do Município de Viseu.

A Semana Cultural Beirã de 2020 também já está a ser planeada, todavia ainda não há confirmações, e consequentemente, o presidente desta casa nada pode revelar.

A animação musical ficou a cargo do artista tondelense Gilberto Amaral, emigrante há 14 anos na Califórnia, EUA, que assim fechou, na Casa das Beiras, a sua tournée comemorativa dos 30 anos de carreira. Gilberto Amaral, que foi o primeiro artista da 1ª Semana Cultural, encontrava-se visivelmente entusiasmado e feliz por ter regressado a esta casa…

Gilberto Amaral ainda foi homenageado e condecorado com a Comenda da Confraria Saberes e Sabores da Beira – Grão Vasco, da Casa das Beiras, por Bernardino Nascimento.
Muito haveria para contar dos 20 anos de história desta casa que representa o centro de Portugal… Se bem que o presente fala por si. Da nossa parte, desejamos os parabéns à Casa das Beiras e agradecemos tudo o que tem feito pela divulgação da cultura e tradições beirãs deste lado do Atlântico.

Carmo Monteiro/MS

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

Close
Close