Comunidade

Arsenal do Minho celebra Tradição Minhota com Festival de Concertinas e Cantares ao Desafio

O Arsenal do Minho of Toronto Community Centre organizou o 23º Festival de Concertinas – Cantares ao Desafio no passado dia 22 de fevereiro no salão da Local 183, onde se encontravam cerca de 800 entusiastas para assistir ao grupo de cantadores – Martinha, Lobo, Vanessa Teixeira e Pêga – e ao concertinista, Luis Pinheiro, vindos de Portugal.

Joel Bastos, CEO do Arsenal do Minho, visivelmente satisfeito com o decorrer da noite, falou ao Milénio Stadium que este tipo de eventos são importantes pois “é uma noite onde divulgamos mais uma vez a cultura portuguesa.” Aproveitou também para explicar como tem vindo a ser feita a escolha dos artistas que vêm de Portugal para este festival: “dentro do nosso board, os diretores que tratam da animação reúnem-se à parte e depois apresentam ao board uma lista com os nomes dos melhores artistas da atualidade em Portugal nos Cantares ao Desafio. Depois, entre todos, fazemos recolha de informação e vimos vídeos dos artistas para então fazer a decisão.”

A prata da casa, o famoso Grupo de Bombos do Arsenal do Minho abriu o serão para que a mão cheia de jovens artistas, que tinha chegado de Portugal com a bagagem recheada de rimas, pudessem encantar os minhotos, apreciadores deste tipo de música popular.

Luís Pinheiro é concertinista do grupo com raízes tradicionais e populares minhotas, Sons do Minho, e veio ao festival por convite do Arsenal do Minho para acompanhar os cantadores. Quando questionado se tinha conhecimento deste festival, Luís Pinheiro assumiu que “este festival já tem fama em Portugal (…) eu conheço alguns dos artistas que passaram por este festival nos últimos anos que vão falando sobre a sua participação. E claro que isso despertou em mim alguma curiosidade e vontade de também um dia ser convidado a participar (…) e foi este ano!” O concertinista, depois de tocar uma música tradicional, convidou os presentes a dançar e simultaneamente convidou Emanuel Barros e Amaro Dos Santos, fãs que vieram diretamente de Nova Iorque, Estados Unidos, a subir ao palco e deixar umas rimas em modo de aquecimento para os cabeças de cartaz.

A cantadora de desgarradas, Vanessa Teixeira, marcou a sua quinta visita em Toronto e a terceira no Festival de Concertinas – Cantares ao Desafio. E como bom filho à casa torna, para Vanessa Teixeira “é ótimo voltar e diferente. Contudo, passados cinco anos, desde da minha última participação em 2015, apesar da distância e do tempo que passou, chegar cá e ver rostos que me são conhecidos, que me ficaram na memória… é porque foi bom!”

O Arsenal do Minho adaptou-se à nova realidade no movimento associativo e para tal têm sido tomadas várias iniciativas nesse sentido. Joel Bastos aproveitou para falar de algumas que já foram realizadas e que já “no dia 6 de março vamos ter uma Noite de Poker. O S. João vai ser outra vez ao ar livre e em setembro o nosso rancho vai à Festa da Nª Srª. De Fátima em Ludlow – Massachusetts, Estados Unidos (…) e em cada reunião tentamos trazer mais ideias e continuar a inovar.”

Os Cantares foram renhidos e muito animados, mas executados com respeito e com orgulho na cultura e tradições minhotas, honrando desta forma a herança popular.

Carmo Monteiro/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER