Comunidade

Açores lançam portal para diáspora

“Açorianos no mundo”, assim se chama o novo site que convida todos os açorianos a participarem no projeto da região e a aprofundarem a autonomia. O Governo Regional enviou dois representantes ao Canadá e o projeto foi apresentado em quatro províncias. Em Ontário a visita aconteceu na passada sexta-feira (17), na sede da Casa dos Açores.

Em declarações aos jornalistas, o Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas explicou que o projeto é revolucionário e que tem vários objetivos ambiciosos. “Eu pessoalmente não conheço nenhuma outra região no mundo com algo semelhante. Evidentemente que não contamos ter 1,5 milhões de açorianos inscritos nesta fase, mas vamos ter uma noção de onde estão os açorianos, vai ser uma espécie de radiografia. Só assim é que podemos ser capazes de dar melhores respostas [à diáspora]”, avançou Rui Bettencourt.
O Secretário alertou ainda para a grande mudança que a plataforma vai poder representar ao nível da política regional. “Somos uma região autónoma, com governo próprio e, portanto, vamos mudar de dimensão ao implicar os açorianos do mundo inteiro neste projeto”, adiantou.

O registo é rápido, o candidato tem de provar a sua ligação aos Açores e a proteção de dados está assegurada. “Já temos inscritos pessoas de oitava geração e o registo demora dois minutos.
A pessoa é obrigada a aceitar a lei da privacidade, mas é importante referirmos que a pessoa já sabe automaticamente a finalidade da sua inscrição quando facilita os seus dados pessoais”, assegurou Paulo Teves, o Diretor Regional das Comunidades.

O arquipélago, que está a celebrar 600 anos de história e 400 de emigração, quer ainda, através desta plataforma, eleger o representante de cada círculo eleitoral no Conselho da Diáspora Açoriana (CDA), que no caso do Canadá tem direito a cinco conselheiros. O CDA vai eleger 33 conselheiros e dois terços são membros da diáspora. Destes 19, cinco vão ser eleitos pelos EUA; cinco pelo Brasil; um pela Bermuda; um pelo Uruguai; um em Portugal continental; um fora do arquipélago e outro no resto do mundo.

Os 19 conselheiros a eleger pelos açorianos da diáspora, acrescentou o governante, “estão distribuídos por áreas geográficas onde a presença açoriana é mais expressiva”: cinco nos Estados Unidos; cinco no Canadá; cinco no Brasil; um representante dos açorianos da Bermuda, um no Uruguai, um no território nacional, fora do arquipélago, e outro no resto do mundo.

Bettencourt informou também que as reivindicações dos conselheiros não têm de ser iguais para serem ouvidas. “Cada conselheiro tem uma voz e naturalmente que as preocupações podem não coincidir. Por exemplo ao nível das ligações aéreas para os Açores um conselheiro da Colúmbia Britânica pode divergir de um conselheiro em Ontário”, afirmou. Os conselheiros só podem candidatar-se pela área onde residem e o mandato tem a duração de quatro anos. No Canadá, para além de Ontário, o site foi apresentado na Colúmbia Britânica, no Quebec e em Manitoba.
A página https://acorianosnomundo.azores.gov.pt/ está disponível em português e em inglês.

Joana Leal/MS

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

RESERVE O SEU BILHETE

Close
Close