Comunidade

183 junta delegados e representantes em jantar de Natal

A LiUNA Local 183 juntou os seus 700 delegados e representantes de saúde e segurança no trabalho num jantar de Natal no salão Gerry Gallagher.

A Direção da LiUNA Local 183

Homero Fernandes é shop steward há oito anos e garante que é “os olhos e os ouvidos da união no terreno”. “Já sabemos que temos de cumprir as regras, mas a Local leva muito a sério a segurança do trabalhador. Nem sempre foi assim, mas com a direção do Jack Oliveira temos evoluído muito nos últimos anos. Graças a Deus nunca tive nenhum grande susto”, disse.

Foi com grande orgulho que o português que lidera este sindicato informou que este ano todos os membros regressaram a casa com vida. “Não perdemos nenhum membro, mas há sempre acidentes de trabalho que obrigam os membros a mudarem radicalmente a sua vida. Ao fim do dia a nossa obrigação é continuar a trabalhar com os nossos representantes e fazer lobby ao Governo porque a segurança no trabalho é muito importante para que no final do dia o trabalhador regresse a casa com saúde”, contou Jack Oliveira, o Business Manager da LiUNA Local 183.

Homero Fernandes, shop steward há oito anos

O líder sindical está preocupado com a escassez de mão de obra que o setor da construção civil atravessa e pede ao Governo políticas de imigração mais flexíveis. “Nos próximos 10 anos vamos talvez ter uma falta de 300,000 trabalhadores neste setor a nível nacional e acho que era bom que o Governo tentasse trabalhar connosco. Nós temos esses trabalhadores noutros países, mas talvez seria importante que eles tentassem primeiro resolver a situação que têm aqui no Canadá”, explicou.

No ano que agora termina, o grupo sindical fez algumas grandes conquistas e em 2020 a construção da nova sede da LiUNA local 183 em Vaughan deverá conhecer uma nova fase.

“Foi um ano produtivo, fora de Toronto tínhamos áreas onde os ordenados não eram justos e conseguimos corrigir essas diferenças. Em Toronto tivemos uma grande empresa de construção civil que criou instabilidade na indústria, mas o nosso dever é lutar para que eles empreguem trabalhadores sindicalizados. O processo durou três anos, envolveu a 183 e a 506, mas no final ganhámos 2,7 milhões em indemnizações. Em relação à nova sede, estamos confiantes que em março devemos começar as obras no exterior”, avançou.

Joseph Mancinelli foi o grande ausente da noite, mas foram vários os políticos que marcaram presença, nomeadamente o novo ministro federal das Famílias, Crianças e Desenvolvimento Social que sublinhou a importância dos sindicatos para a existência de uma classe média forte. “O nosso PM e a nossa equipa liberal acredita que temos que ter o apoio de organizações como a LiUNA. Para mim tem sido como uma família e todos os anos tenho testemunhado o vosso crescimento e as vossas ações para proteger os trabalhadores e melhorar as condições de segurança no trabalho”, sublinhou.

Peter Fonseca, MP de Mississauga East-Cooksville e Martin Medeiros, Regional Councillor de Brampton foram alguns dos rostos portugueses 

No final da noite foi sorteada uma viagem à República Dominicana e a seleção de músicas refletiu a diversidade étnica dos membros deste sindicato.

Joana Leal

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER