Local

A VOZ SÉNIOR

Parte 1

Começar a falar sobre os assuntos dos seniores (idosos) no momento em que estamos, pensando e vivendo a pandemia 2020, é importante e necessário. Este grupo atravessa momentos muito difíceis.

 

A VOZ SÉNIOR-local-mileniostadium
An elderly woman looks sadly out the window. Foto: DR

 

Quero apresentar um desafio. Existe um conceito que não é muito discutido no nosso dia a dia: o modelo social de inclusão e deficiência. Este modelo preconiza uma abordagem centrada no cidadão sénior, na sua voz, nos seus direitos, ou seja, serem o centro de qualquer intervenção e contacto que é estabelecido. Ora, quando em vez deste modelo adotamos um modelo médico e patriarcal nas intervenções e programas para seniores, o conflito surge, porque a voz do Sénior é excluída.

O modelo social requer uma participação consentida e informada por parte do sénior (o consentimento informado será debatido numa próxima oportunidade). Daí termos uma necessidade de debater o que é o abuso de sénior (elder abuse). Atualmente, devido à pandemia, os seniores estão mais isolados do que antes, agravando os casos de maus-tratos e, em alguns casos, levando à morte de seniores por violência doméstica. A pandemia só permitiu a transparência do que estava acontecendo em casa, ou em lares de idosos. Como assistentes sociais, detetamos e sinalizamos muitos casos de maus-tratos a seniores.

De acordo com a Associação dos Assistentes Sociais do Ontário, o abuso de seniores (Bider Abuse) é “um ato único ou repetido ou uma falha em atuar, causando prejuízo ou angústia a um sénior – idoso” (2009). O abuso pode acontecer no seio de uma relação de confiança entre um sénior e outra pessoa, seja a pessoa da família, um amigo, um profissional social ou um profissional de saúde.

O abuso pode ser definido por:

1. Abuso físico, aquele que resulta de um contacto físico abusivo, levando a que o sénior sinta dores, tenha ou sofra ferimentos. Pode também resultar de uma forma de controlo físico ou da toma de drogas ou medicamentos, ou de abuso sexual, ou seja, sem consentimento.

2. Abuso psicológico e emocional, que resulta de atos sobre o sénior que contribuem para sentimentos de angústia e alteram a sua saúde mental. Por exemplo: tratar os seniores como crianças, chamar nomes desagradáveis e outras formas de insultos, levam a que estes fiquem com menos autoestima e com menos confiança em si próprios.

3. Abuso financeiro ou material, refere-se ao uso ilegal ou impróprio dos recursos financeiros dos seniores. Por exemplo, vender a sua casa ou propriedades contra a vontade dos seniores, gastar as suas poupanças ou pensões sem o seu consentimento.

4. Abuso por negligência, acontece quando a pessoa em que o sénior confia os seus cuidados se recusa ou falha em cumprir as suas funções, colocando os seniores em situações de fragilidade e vulnerabilidade. É importante notar que este ato pode ser consciente ou inconsciente, podendo causar dor física ou emocional ao sénior, resultando em abusos múltiplos.

O abuso do sénior é um fenómeno social complexo e por isso pode resultar na marginalização dos seniores. À semelhança de outras comunidades, os seniores portugueses podem ser tratados de uma forma diferente baseada na sua classe social, raça, género, religião, orientação sexual, o seu estatuto legal e até devido ao facto de não falar Inglês. Sabemos que com a idade, os seniores ficam mais dependentes das outras pessoas e das instituições, por isso é necessário mais apoio e mais formação sobre estas questões e sobre as condições dos seniores quer ao nível social, médico e legal para dar resposta às necessidades destas comunidades e a fim de evitar situações tristes, de isolamento de violência sobre os mais frágeis.

Para melhor responder às necessidades da nossa comunidade sénior tenho desenvolvido e participado em vários programas, o que me levou a implementar o conceito ICARE numa casa de repouso em Toronto, o qual obteve muita recetividade e apoio. O ICARE tem o sénior com o seu centro e requer um STOP: Pare de fazer a sua tarefa e preste atenção ao sénior.

Para finalizar, deixo o desafio a toda a nossa comunidade para refletir sobre a situação dos nossos seniores e utilize o conceito ICARE sempre que esteja com seniores: I de Inclusion and Involvment (inclusão e envolvimento); C de Care, (Carinho), demonstre carinho; A de Access (Acesso), pergunte se o sénior necessita ou tem acesso. Se não, facilite o acesso, para aliviar o seu problema. R de Responsability (responsabilidade), a responsabilidade é de todos nós; R de Respect (Respeito), nada pode ser feito sem respeito, a vida e a sociedade que temos foi construída pelos seniores; E de Experience (Experiência), torne o encontro com um sénior numa experiência saudável para todos.

Lembremo-nos que não dando a voz aos seniores estamos a eternizar a sua marginalização. A comunidade que não protege os seus mais velhos não se merece.

It is everyone’s responsibility to end Bider Abuse.

Ligue para 911 Emergência (falam português).

Toronto Seniors, Hot Line. 416 217- 2077 /Elder Abuse Prevention Ontario. 416-916-6728

José Dias, Social Worker 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

DONATE NOW