Local

63º aniversário do First Portuguese

Foi no Oasis Convention Centre, em Mississauga, que o First Portuguese Cultural Centre soprou, no passado dia 28 de setembro, 63 velas de aniversário. Carina Paradela, presidente desta instituição, confessou que a história do First é já grande e muito complexa, principalmente no presente em que, como já é de conhecimento público, atravessa um mau momento a nível financeiro.

“Está difícil, muito difícil! Eu acho que todos os clubes passam por momentos difíceis e neste momento nós estamos a passar por um muito complicado financeiramente. Temos uma renda altíssima para pagar – o edifício não é nosso, nós pagamos renda e, portanto, essa é a maior contribuição para a situação financeira em que nos encontramos mas estamos a trabalhar para que fique melhor”, confessou ao nosso jornal Carina Paradela, presidente do First Portuguese.

Questionada sobre quanto tempo precisarão até que as coisas se componham, Carina Paradela assumiu, sem rodeios, que o futuro é uma incógnita.

“Nós estamos na Direção até novembro do próximo ano, portanto temos mais um ano e uns meses pela frente. A nossa esperança é que as coisas se componham dentre desse tempo mas, para ser sincera, neste momento não fazemos ideia”, assumiu.

Aureane Fazendeiro, vice-presidente do First Portuguese, acrescentou: “De qualquer modo é assim: nós dizemos muitas vezes que não queremos ser aquela Direção que toma a decisão de fechar o First Portuguese, até porque nós apelamos à comunidade nesse sentido! Juntem-se a nós, associem-se, façam parte das nossas festas, venham aos nossos eventos… Venham conhecer-nos, acima de tudo! Talvez seja honesto dizer que nós somos a Direção mais nova e queremos juntar mais gente nova à comunidade e ao movimento associativo. Se quiserem começar por algum lado, comecem pelo First Portuguese! Venham ter connosco, façam voluntariado, cheguem-se a nós! Estamos a fazer mais eventos, temos o Festival das Sopas, que vamos fazer agora em outubro, com o apoio de restaurantes da comunidade – não é uma competição, é mais um convívio. Provar um pouco daquilo que casas conhecidas da comunidade portuguesa têm para oferecer ao nível de sopa. Temos também o evento de fados no dia 19, se não estou em erro, de novembro e também no final desse mês vamos fazer o nosso já conhecido Mercado de Natal e vamos fazer no dia 24 de dezembro novamente as iguarias da nossa terra – começámos no ano passado a fazer venda de bolos e de doces tradicionais portugueses para a altura do Natal”.

Todos estes eventos terão lugar na sede do First Portuguese. Apesar destas iniciativas não serem de grande dimensão, já diz (e bem) o ditado popular português que grão a grão enche a galinha o papo e toda e qualquer tipo de ajuda é bem-vinda.

“Nós recebemos interact money transfers para doações através do e-mail [email protected] Só têm de enviar depois o nome para nós podermos fazer um recibo. Nós passamos recibos para qualquer donativo acima de 20 dólares, para poderem usar nas taxas, porque somos uma charity. Temos também uma página GoFundMe e podem passar pela sede, fazer o donativo em dinheiro, em cheque, em cartão, o que quiserem e na hora passamos logo o recibo! Estamos abertos de segunda a sexta, das nove às cinco”, esclareceu a presidente. Aureane Fazendeiro lembrou ainda que a ajuda não precisa necessariamente de chegar em forma de dinheiro: “Nós temos uma cozinha aberta onde cozinhamos diariamente para os nossos seniores: precisamos de tudo o que são bens alimentares, doações que as pessoas tenham e não precisem. Ajudamos muita gente da comunidade: há muita gente que bate à nossa porta à procura de roupa para menino, livros e por aí adiante – nós também ajudamos a comunidade nesse sentido, com coisas que nos entregam e que nós passamos a quem necessita”.

Rui Gomes, Cônsul-Geral de Toronto, não faltou ao aniversário e fez notar a presença de jovens luso-canadianos nesta celebração. Através dos mesmos, acredita, será possível festejar mais 63 anos de existência do First Portuguese.

“É precisamente por causa dos vários serviços e das várias atividades que o First presta aos seus associados que tem a possibilidade de se candidatar a apoios que a Direção Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portugueses tem neste momento abertos – aliás, como em todos os anos. O prazo termina no final deste ano, mas estes apoios são para atividades, não são propriamente para todos os fins. As associações aqui no Canadá estão em competição também com todas as outras associações portuguesas no mundo inteiro, portanto é um processo, de facto, competitivo. Mas existe essa possibilidade. Eu tenho a certeza que, desenvolvendo o First uma atividade tão meritória e em tão diversas áreas, tem com certeza condições para apresentar bons projetos e para eventualmente no próximo ano, apresentando os projetos até ao final deste ano, se candidatar e estar no grupo das associações que têm recebido apoios da DGACCP”, afirmou.

A Camões TV deseja muito sucesso ao First Portuguese e acredita que esta associação conseguirá ultrapassar este desafio. Afinal, os portugueses são mesmo assim: trabalhadores e persistentes!

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER