Luso Charities quer angariar $200,000

Views: 22

O Luso Canadian Charitable Society vai organizar a 23 de setembro a Volta Luso Charities. O evento vai já na 4.ª edição e tem três opções – caminhada ou passeios de bicicleta de 20 ou de 60 km. Numa conferência de imprensa, que decorreu no passado sábado, num dos pólos do Luso, na St Clair Avenue West, a associação explicou como surgiu a ideia da volta.

Em declarações ao Milénio Stadium, Lena Barreto, vice-presidente do Luso, disse que o objectivo foi preencher uma lacuna. “O Estado quase que não nos apoia e então tivemos que encontrar uma forma de juntar dinheiro, para além da gala e do golfe. A Volta foi uma forma de conseguirmos mais dinheiro para fazer face às nossas despesas de funcionamento”, explicou.

A prova mais dura é a de 60 km e pode não ser para todos. Se não estiver em forma pode sempre participar na caminhada ou na prova de ciclismo de 20 km. Os portugueses costumam apoiar esta causa, mas qualquer um é bem-vindo, independentemente da sua origem. “Os portugueses podem passar a palavra a todos os seus amigos, italianos ou gregos, o importante é trabalhar em prol desta iniciativa”, advertiu Lena Barreto.

A associação agradeceu o apoio dos vários patrocinadores e admitiu que o objectivo é conseguir angariar $200,000, tudo por uma boa causa. Luís Fortunato é membro da organização e em entrevista ao Milénio Stadium contou porque decidiu ajudar. “Foi a minha filha que me alertou para este problema. Todas as escolas têm entre 12 a 25 crianças com deficiência e cabe a cada um de nós ajudar como pode. Não há valores mínimos nem máximos, o que interessa é ajudar de boa vontade aqueles que têm menos”, afirmou.

O percurso vai ser semelhante ao do ano passado e a organização está preparada para receber 500 pessoas. Embora o número de participantes tenha vindo a aumentar, a associação está a reforçar a promoção nas plataformas sociais, nomeadamente no twitter e no instagram. Alguns dos voluntários começaram cedo a ajudar, é o caso de Vitória Ferreira. “Tenho 14 anos e comecei a ajudar na Volta quando tinha dez. Gosto muito de ajudar porque sei que eles não têm as mesmas oportunidades que a maioria de nós”, referiu.

A MDC, proprietária do Milénio Stadium, é uma das empresas patrocinadoras da Volta. “A MDC tem uma equipa que vai participar na volta, gostava de encorajar os clubes, as associações e os outros grupos de media da comunidade a fazerem o mesmo. Penso que seria interessante ter a FPTV ou a Chin Radio na Volta com as suas próprias equipas”, disse José Maria Eustáquio, vice-presidente do grupo.

Esta associação tem ADN português e apoia dezenas de utentes com deficiência. Apesar de ter três localizações, a lista de espera continua a aumentar e o número de técnicos não é suficiente para acompanhar o aumento da procura.

Source:Joana Leal/MS
Comments: 0

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.