Editorial

Shop Til You Drop

Comprar até cair

The shopping season has arrived once again, but this is not just another season…it’s Christmas season. Starting now the marketing bombardment prompts normally sane people to become anxious, excited, guilty and in the end poorer. All these feelings are caused because somehow we want to please someone else with a gift on Christmas.

In 2019 Canadians intend to spend an average of $ 675.00 per person. ln Ontario the spending is expected to be $ 805.00. Despite these average spending statistics, one in three Canadians end up spending more than they meant to.

The celebration of the birth of Jesus where joyful music, decorations and the sharing of Merry moments has turned into Black Fridays, and whatever else can be painted black for the sake of the mesmerizing our minds with never ending deals. How did we turn a happy season into a journey of darkness to satisfy a craving of having someone else look at us in an accepting way because a gift is being provided? Marketers understand our vulnerability for the deal and will manipulate our hearts and minds with products, which for the most part, we don’t need or want.

The war between online shopping and the box and corner stores has become nasty. Large retailers are all building online distribution systems to compete with the behemoths such as Amazon. Who wins in this conflagration? Perhaps no one. Traditional jobs are disappearing, and automation is taking over society. Best be prepared for the future of artificial intelligence and readjust our lives. Marketers now have the capacity to think for us and continually suggest what we need.

Our freedom of independent thinking is disappearing with suggestive messages based on what we watch and the websites we visit. It’s here now so learn to live with it. On a positive note, small corner stores catering personalized goods and services should continue to thrive and should be supported, otherwise we will become faceless consumers to corporations who only care about accumulating data on each of us for future control of our lives. Understanding that a computer screen gives you permission to spend at the touch of a button, spending what you can’t afford will have to be paid back in January while still being encouraged to buy more products.

Protect your security while shopping. There are more crooks now than ever and they are, for the most part, invisible and don’t have names. So, what to do under the pressures that are coming our way? Don’t give in to impulses that won’t bring you the happiness of the season. Say no to shopping for people that have no needs and instead give to those who feel no joy at this time of the year. Society has become corrupted by excesses so don’t become part of the problem. The solution is to be kind to yourself, so kindness permeates to others.

Shop til you drop? Drop wasteful shopping for the sake of a better world. After all the King of Light will be born amongst the black shopping days and will try to survive the greed and insatisfaction that comes particularly at this time of the year.

The greatest scientific discovery was the discovery of ignorance. Don’t use ignorance as a reason to seek new knowledge in a world that wants to keep you illiterate about its true purpose, which is to ensure you go broke.

Editorial em inglês

Comprar até cair

A temporada de compras chegou mais uma vez, mas esta não é apenas mais uma temporada … é a temporada de Natal. A partir de agora, o bombardeio de marketing leva as pessoas, normalmente sãs, a tornarem-se ansiosas, excitadas, culpadas e, no final, mais pobres. Todos esses sentimentos são causados porque, de alguma forma, queremos agradar alguém com um presente no Natal.

Em 2019, os canadianos pretendem gastar uma média de $ 675,00 por pessoa. No Ontário, espera-se que os gastos sejam de $ 805,00. Apesar dessas estatísticas médias de gastos, um em cada três canadianos acaba por gastar mais do que pretendia.

A celebração do nascimento de Jesus, onde a música de júbilo, as decorações e a partilha de momentos alegres transformaram-se em Black Fridays, e tudo o mais que possa ser pintado de preto numa tentativa de hipnotizar as nossas mentes com negociações intermináveis. Como transformamos uma estação feliz numa jornada de trevas para satisfazer o desejo de ter alguém a olhar-nos de uma maneira aceitável, porque lhe estamos a oferecer um presente? Os profissionais de marketing entendem a nossa vulnerabilidade para o negócio e vão manipular os nossos corações e mentes com produtos que, na maioria das vezes, não precisamos ou não queremos.

A guerra entre as compras online e as pequenas lojas de esquinas tornou-se desagradável. Os grandes retalhistas estão a construir sistemas de distribuição online para competir com gigantes como a Amazon. Quem vence esta batalha? Talvez ninguém. Os empregos tradicionais estão a desaparecer e a automação está a dominar a sociedade. O melhor é estarmos preparados para o futuro da inteligência artificial e reajustar as nossas vidas. Os profissionais de marketing agora têm a capacidade de pensar por nós e sugerir continuamente o que precisamos.

A nossa liberdade de pensamento independente está a desaparecer com mensagens sugestivas baseadas no que assistimos e nos sites que visitamos. Está aqui agora, então aprenda a conviver com isso. Como nota positiva, as pequenas lojas de esquina que oferecem bens e serviços personalizados devem continuar a prosperar e devem ser apoiadas; caso contrário, tornar-nos-emos consumidores sem rosto de empresas que se preocupam apenas em acumular dados de cada um de nós para controlo futuro das nossas vidas. É necessário que o consumidor perceba que um ecrã de computador permite que gaste apenas com o toque de um botão, gastando o que não pode pagar e terá de ser pago em janeiro, enquanto ainda é incentivado a comprar mais produtos.

Proteja-se, garanta a sua segurança durante as compras. Agora há mais bandidos do que nunca e, na maioria das vezes, são invisíveis e não têm nomes. Então, o que fazer sob as pressões que estão a surgir? Não ceda a impulsos que não lhe trarão a felicidade desta quadra natalícia. Diga não ao oferecer presentes às pessoas que não têm necessidades e dê a quem não sente alegria nesta época do ano. A sociedade foi corrompida por excessos, portanto não se torne parte do problema. A solução é ser gentil consigo mesmo, para que a bondade permeie os outros.

Comprar até cair? Deixe cair as compras inúteis, em prol de um mundo melhor. Afinal, o Rei da Luz nascerá entre os dias negros das compras e tentará sobreviver à ganância e à insatisfação que surgem particularmente nesta época do ano.

A maior descoberta científica foi a descoberta da ignorância. Não use a ignorância como uma razão para procurar novos conhecimentos num mundo que quer mantê-lo no desconhecimento do seu verdadeiro objetivo, que é garantir que você vai à falência.

Manuel DaCosta

 

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close