EditorialBlog

Responsabilidade Social – É um mito?

Responsabilidade Social-PORT-mileniostadium-editorial
Cartoon Stella Jurgen

 

Neste período de Covid-19, as palavras responsabilidade social têm sido cada vez mais ouvidas.

Num mundo perfeito, a responsabilidade social refere-se a um quadro ético e sugere que uma identidade, seja uma organização ou um indivíduo, tem a obrigação de agir em prol do benefício da sociedade em geral, portanto as palavras significam substância de um equilíbrio entre as duas palavras. O conceito exige que a sociedade se entreajude. Não era isso que Jesus pregava? Ao assimilar as notícias das celebrações do 4 de Julho nos Estados Unidos da América, particularmente em Chicago, onde 14 pessoas foram baleadas, contabilizando 14 mortos, incluindo cinco crianças pequenas, pergunto-me onde é que a responsabilidade social começa e acaba. Esta tragédia, particularmente no que diz respeito à morte de crianças, diminui as obrigações sociais que cada um de nós deveria adotar, substituindo-a com raiva e desprezo por pessoas que baixaram a humanidade a um nível de selvajaria animalesca e reduzem o ambiente de vida ao de uma selva. Como é que a humanidade se diminuiu a este nível? Onde estão as vozes do Black Lives Matter e outros quando veem pessoas de raça negra matar outras pessoas de raça negra, sem qualquer consideração pela vida humana?

Onde está a consciência social que diz que o mundo é ainda um local de paz e respeito? Certamente estamos todos a desenvolver dúvidas na forma como o mundo gira e como os “líderes” deste planeta governam. Que vergonha uma sociedade que se abateu a um nível onde as crianças não podem ser protegidas. A um micro nível, existem pessoas e organizações que precisam de sobreviver para protegerem os desprotegidos e desprivilegiados.

Com o desaparecimento da classe média, evidenciam-se cada vez mais os que têm e os que não têm. As ruas de Vancouver estão ocupadas com corpos de pessoas que sofreram overdose, que não podem ser ajudadas. Os problemas de saúde mental estão a aumentar, assim como os casos de abuso familiar. Será este um problema causado pela Covid ou um problema que já estava na raiz e que veio agora ao de cima? De onde virá a ajuda? A ajuda deve vir de organizações estabelecidas que trabalham todos os dias com doentes mentais, os incapacitados ou os pobres. A sociedade deve apoiar organizações como o Abrigo, Luso Canadian Charitable Foundation, Famous People Players e outros, principalmente neste momento de crise que enfrentamos. Eles ajudam pessoas que muitas vezes não se conseguem ajudar a si próprias e é exatamente isto que é a responsabilidade social.

Alguém perguntou se ser bilionário deveria ser ilegal. Certo ou errado, a questão do quanto é necessário ou desejado seria uma discussão para se ter noutra altura. A realidade é que, independentemente da quantidade de dinheiro que circula por aí, não está a chegar o suficiente às pessoas que mais precisam. Vamos dar esse poder a nós próprios e reforçar o espírito de alguém aproveitando a fortuna, seja ela qual for, e investir numa sociedade onde a falta de moralidade e respeito está a viajar rapidamente a caminho do inferno. Dar aos que mais precisam, alimentar as pessoas desfavorecidas, o respeito pelo Estado de Direito e a criação de uma cultura com base na ética e respeito permite ao indivíduo abrandar esta situação e, assim, prevenir que a sociedade se degrade moralmente. Não feche a sua mente e abra a sua capacidade de pensar e mudar, pelo bem das crianças.


In English

Responsabilidade Social-EG-mileniostadium-editorial
Cartoon by Stella Jurgen

Social Responsibility – Is it a myth?

These days of Covid-19, the words social responsibility are  heard more and more.

In a perfect world, social responsibility refers to an ethical framework and suggests that an entity, be it an organization or individual, has an obligation to act for the benefit of society at large thus the words mean substance of a balance between the two words. The meaning places a very high demand on society to help your fellow men. Isn’t that what Jesus preached? As I digest the news from celebrations of the 4th of July in the United States and in particular from Chicago where 14 people were shot, with 14 dead including five small children, I wonder where social responsibility begins and ends. This tragedy, particularly as it relates to the killing of children, diminishes social obligations, which each of us should embrace, substituting it with rage and contempt for people who have lowered the level of humanity to that of animalistic savagery and reduces a living environment to that of a jungle. How has humanity lowered itself to this level? Where are the voices of Black Lives Matter and others when they see blacks killing blacks in this manner without any consideration for life?

Where is a social conscience that says that the world is still a place of peace and respect? Surely, we are all developing doubts about how the world turns and how the “Leaders” of this earth govern. Shame on a society that has lowered itself to a level where even children cannot be protected. At a micro level there are people and organizations that need to continue to survive in order to protect the unprotected and underprivileged.

As the middle class disappears, the haves and have nots become more pronounced. The streets of Vancouver east side are strewn with overdosed bodies, which can’t be helped. Mental health issues are exploding and familial abuse rampant. Is this a Covid issue or an underlying rot which has been fermenting for a long time and has finally surfaced? Where will the help come from? Help must come from grassroots organizations that work daily with the mentally challenged, the incapacitated or the poor. Society must support organizations such as Abrigo, Luso Canadian Charitable Foundation, Famous People Players and others, particularly in times of crisis such as we are now facing. They help people who often can’t help themselves and this is really what social responsibility is about.

Someone asked if being a billionaire should be illegal. Right or wrong, the question of how much is needed or desired would be a discussion to be had at another time. The reality is that regardless of how much money is out there, not enough is reaching the people who need it most. Let’s empower ourselves and bolster someone’s spirit by leveraging fortune, whatever it may be, and investing in a society where lack of morality and respect is travelling fast on the way to hell. Giving back to the needy, sustenance of underprivileged, respecting the rule of law and creating a culture based on ethics and respect for the individual will flatten the curb and thus prevent society from total moral degradation. Don’t close your mind and open your capacity to think and change, for the sake of the children.

Manuel DaCosta/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

DONATE NOW