Editorial

Radio – Music to my ears

Radio – Music to my ears

Radio has influenced society for many years. The sounds originating from the box soothe and entertain, challenge and provide companionship when we are alone. Everyone at some point of their lives has been informed and influenced by the sounds originating from the radio. If radio has such an impact on our daily lives, what is its social responsibility? As much as radio is a commercial entity generating profits for its owners, it would be suggested that it has a huge social responsibility to its listeners.

Most assume that radio is free to anyone who wants to listen. Technically it is free to listeners, but behind the scenes the stations that transmit these signals are businesses with the sole purpose of making money. The listeners hear what the station wants to hear you. If it’s good or bad programming, you have no choice but to listen unless you change the station. The choices available are many and run the gamut from music, talk, sports, etc. And the signals are available on AM, FM, Internet and satellite radio.

In the Portuguese community, the broadcasting of Portuguese based programming continues to suffer in quantity and quality. As most are aware, one of the stalwart stations in the community was sold to Hindu interests. CIRV Radio, which served the community for many years is now a shell of its previous self and is down to 3 hours of FM broadcasting per day. It is assumed that the 3 hours will be deleted from the main frequency and relegated to an HD channel, which few will listen to. Does CIRV owe a social responsibility to the Portuguese community or is it simply enough to suggest that its only function is commercialism and profit? Does the audience matter?

CHIN Radio, which is another source of Portuguese programming appears to be increasing the hours of Portuguese programming and without AM, FM competition, will have no incentive to improve the quality of its broadcast. Lack of competition creates an attitude of mediocracy which is what CIRV provided for many years. Perhaps now is the time for CHIN to give back to the Portuguese community to pay for the loyalty given to them for many years. Portuguese-Canadians should demand more quality for the increase in the dollars coming into their coffers.

Internet radio will continue to increase as populations become educated in the technology and cars become equipped with the new systems. Camõesradio.com and other internet stations are the future of broadcasting because of their superior quality of programming.

Overall the Portuguese community is becoming poorer because the on-air offerings, costs and greed are still platforms used in the decisions made to dictate the quality of radio we consume. Demand more and demand better.

Platitudes about community and culture are not enough. Our ears and our brains should be stimulated not degenerated.

Ah! The sweet sound of Fado on the radio.

 


Rádio – Música para os meus ouvidos

A rádio tem vindo a influenciar a sociedade já há vários anos. A caixa origina sons que acalmam e entretêm, desafiam e providenciam companhia quando estamos sozinhos. Toda a gente, em algum momento das suas vidas, esteve informado e influenciado pelos sons originados na rádio. Se a rádio tem um impacto tão grande nas nossas vidas diárias, será de insinuar que tem uma grande responsabilidade social para com os seus ouvintes.

A maioria assume que a rádio é gratuita para toda a gente que a quer ouvir. Tecnicamente é gratuita para todos os ouvintes, mas nos bastidores das estações que transmitem esse sinal estão negócios com o propósito único de fazer dinheiro. Os ouvintes ouvem aquilo que as estações querem que oiçam. Quer a programação seja boa ou má, não temos escolha senão ouvir, a não ser que mudemos de estação. As opções disponíveis são muitas e vão desde música, conversa, desporto, etc. e o sinal está disponível em AM, FM, na internet, etc.

A programação da rádio e transmissão está em mudança, com muitos a prever a erosão da disponibilidade das estações tradicionais e, em alguns casos, o desaparecimento das estações AM e FM e a proliferação da internet e da rádio de satélite.

Na comunidade portuguesa, a transmissão da programação em português continua a sofrer em quantidade e qualidade. Como muitos estão cientes, uma das estações leais da comunidade foi vendida aos interesses hindus. A Rádio CIRV, que durante muitos anos serviu a comunidade, é agora uma sombra do que era, e já reduziu em 3 horas a sua transmissão por dia no FM. Presume-se que essas 3 horas serão eliminadas da frequência principal e afastadas para um canal HD, a que poucos vão ter acesso. Será que a CIRV deve responsabilidade social à comunidade portuguesa ou é suficiente sugerir, simplesmente, que a sua função é comercial e lucrativa? Será que a audiência tem importância?

A Rádio CHIN, que é outra fonte de programação portuguesa, parece estar a aumentar as horas de programação em português e, sem concorrência AM ou FM, não terá incentivos para melhorar a sua transmissão. A falta de competição cria uma atitude de mediocridade, que foi o que a CIRV nos disponibilizou durante muitos anos. Talvez agora seja o momento da CHIN retribuir à comunidade portuguesa, como pagamento pela lealdade que lhe foi dada por muitos anos. Os Luso-Canadianos devem exigir mais qualidade pelo aumento dos dólares que entram nos seus cofres.

A rádio na internet irá continuar em expansão à medida que as populações se educam tecnologicamente e os carros são equipados com novos sistemas. A Camõesradio.com e outras estações de internet são o futuro da programação porque têm uma qualidade superior.

No geral, a comunidade portuguesa está a tornar-se mais pobre, porque as ofertas on-air, os custos e a ganância são ainda plataformas usadas para ditar a qualidade da rádio que consumimos. Exija mais e exija melhor.

As banalidades acerca da comunidade portuguesa não são suficientes. Os nossos ouvidos e os nossos cérebros devem ser estimulados e não deteriorados.

Ah! O som doce do Fado na Rádio.

Manuel DaCosta

Cartoon: Stella Jurgen

 

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close