Editorial

Alimento para o pensamento: Gastronomicamente

A maioria da comida que consumimos é de fraca qualidade. A gastronomia é a prática de escolher, cozinhar e comer comida boa. É também o estudo das relações entre a comida e a cultura, a arte de preparar e servir comida rica ou delicada e apetitosa.

O consumo de alimentos deveria basear-se no enriquecimento do nosso corpo e alma através sabores e cheiros magníficos que engrandecem os nossos sentidos.

Esta semana, o Milénio Stadium trata a questão da relação entre a comida e a difusão de identidades culturais por todo o planeta. Portugal tem uma história longa e rica na transformação histórica da gastronomia. Durante séculos, Portugal tem estado na vanguarda da composição de sabores, desde a importação de especiarias vindas do Oriente à propagação de iguarias culinárias. Estas iguarias de origem portuguesa são saboreadas em vários países do mundo.

A melhor experiência cultural é estarmos sentados à mesa de jantar a saborear comida caseira baseada em receitas compostas por ingredientes frescos, preparadas pelos nossos pais, avós ou outros. A cultura é composta por variados componentes, sendo a comida um dos aspetos principais da nossa identidade. Cada área do país prepara a comida à sua maneira e, assim, proporciona uma identidade àquela zona que é celebrada durante muitos séculos.

Hoje, em todo o mundo, Portugal é reconhecido como um dos principais produtores de comida e produtos alimentares. Os nossos azeites, vinhos e outros produtos, criaram nos viajantes o desejo de nos visitar, mas estará, em Portugal, a cozinha a manter as suas raízes tradicionais, particularmente em restaurantes high end, onde a prioridade parece ser impressionar com estrelas Michelin? Tendo já visitado alguns destes restaurantes e vendo o meu prato repleto de comida modificada e produtos de espuma deixa-me sempre com fome por comida tradicional. Retratam estes chefes como heróis, mas eles são apenas fornecedores de comida falsa.

Muitas vezes, oiço pessoas no Canadá a delirar com a nossa culinária. Contudo, eles comeram em estabelecimentos portugueses que servem comida de fraca qualidade, coberta de molhos, e que nada tem a ver com as verdadeiras receitas. Aqueles que têm a oportunidade de experienciar uma refeição caseira percebem que são poucos os estabelecimentos que praticam a qualidade das receitas tradicionais. O futuro de Portugal depende do turismo, com a gastronomia como um dos aspetos principais de visita ao nosso país. Os sentimentos positivos vão desaparecer se não mantivermos as tradições e continuarmos a degradar as receitas que tornaram Portugal famoso. Aqueles que executam a cozinha portuguesa noutros países têm a responsabilidade especial de se manterem fiéis aos princípios das receitas originais que celebram o país. Vamos parar de produzir produtos de baixa qualidade de forma a sermos verdadeiros embaixadores culturais da gastronomia tradicional, que os nossos antepassados tanto se orgulhavam e que as outras etnicidades podem apreciar.

Agora, apetece-me umas sardinhas grelhadas.

Manuel DaCosta

 

Food for Thought: Gastronomically

Most food we eat is of poor quality. Gastronomy is the practice of choosing, cooking and eating good food. It is also the study of the relationship between food and culture, the art of preparing and serving rich or delicate and appetizing food.

Food consumption should be about enriching our bodies and souls with great tastes and smells, which fulfill all our senses.

This week’s Milenio Stadium addresses the relationship between food and the spreading of cultural identities across our planet. Portugal has a long and rich history on the transformation of gastronomic history. The importation of spices from the orient to the spread of culinary delicacies, Portugal has been at the forefront of taste composition for hundreds of years. These Portuguese delicacies are enjoyed in many countries throughout the world.

Sitting around a dinner table enjoying home cooked food prepared by parents, grandparents and others based on recipes, which use fresh ingredients is the ultimate cultural experience. Culture is based on many components with food being one of the main aspects of our identity to that area which has been celebrated for centuries.

Today, Portugal is recognized as a premier producer of food and food products throughout the world. Our olive oils, wines and other products have created a desire of world travelers to visit, but is Portuguese Cuisine in Portugal keeping its traditional roots, particularly in high end restaurants, when impressing with Michelin stars seems a priority? Having visited some of these restaurants and having my plate filled with modified foods and foam products always leaves a hunger for traditional foods. They portray these chefs as heroes, but they are nothing more than providers of fake food.

Often, I hear people in Canada rave about our cuisine. They have eaten in Portuguese establishments who serve low quality food hidden with sauces, which has nothing to do with true recipes which made Portugal famous, the positive feelings will disappear. Those practicing Portuguese cuisine in other countries have a special responsibility to stay true to the principles of real recipes which celebrate the country. Let’s stop providing low quality products so that you can all be true cultural ambassadors for traditional food, which our predecessors were proud of and that other ethnicities can appreciate.

Now I’m hungry for a barbequed sardine.

Manuel DaCostA

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Não perca também

Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close