EditorialBlog

Acampar em Toronto

Editorial

A 16 de março de 2021, a cidade de Toronto introduziu um novo programa ao qual chamaram de “The Pathway Inside”. Este programa é designado para acomodar sem-abrigo que atualmente vivem em acampamentos pela cidade, principalmente no Moss Park, Alexandra Park, Trinity Bellwood e Lamport Stadium. Existem muitas outras localizações a serem ocupadas por toda a cidade de Toronto, tais como locais sob viadutos rodoviários, ravinas, parques, etc.   

Cartoon by Stella Jurgen

Em Toronto, vivem 2.9 milhões de pessoas e por muito que gostemos de proclamar Toronto como uma das cidades mais habitáveis do mundo, a verdade é que essa designação já não se aplica. As numerosas pronunciações sobre abrigos, habitações acessíveis e outros espaços para acomodar cidadãos sem casa, resultaram em nada mais do que o arrendamento de hotéis para apaziguar um problema de longo prazo com uma solução a curto prazo. Os anúncios sobre a construção de novas habitações acessíveis são nada mais que isso, uma vez que esses projetos demoram anos a serem concretizados. Nos próximos anos, planeia-se que serão construídas 3,000 unidades, contudo cerca de 10,000 pessoas estão em lista de espera para ter acesso a habitação subsidiada. Onde vamos acomodar o segmento sem casa da sociedade em Toronto? As habitações subsidiadas geridas pela Toronto Community Housing Corporation requerem biliões de dólares para reparações em atraso, de forma a tornar os edifícios aceitáveis. A mensagem dos políticos baseia-se em desejos e não na realidade. Toronto está rapidamente a tornar-se numa cidade de tendas, como a cidade de Los Angeles que abrange 60,000 sem-abrigos, a viver em tendas nas ruas, destruindo bairros e a qualidade de vida dos restantes habitantes. A polícia vê-se impotente para conseguir fazer cumprir as leis e regulamentos porque o sistema político quer que seja aplicada uma política de não intervenção. Esta política promove a degradação dos bairros da cidade em prol da conveniência política.

Os residentes sem acesso à habitação merecem uma moradia acessível e ajuda para melhorar a sua vida, contudo, permitir acampamentos proporciona uma licença para infringir a lei em nome do abrigo temporário. Resumindo, a cidade de Toronto deixou cair a bola de lidar com uma situação politicamente sensível ao não tomar uma ação decisiva na proibição da expansão dos acampamentos, resultando no sacrifício do bem-estar de um grande segmento de cidadãos que vivem próximo desses acampamentos e que não se sentem seguros. Será que os cidadãos que vivem nesses bairros merecem proteção e qualidade de vida pela qual se sacrificam através do seu trabalho árduo e pagamento de impostos? Muitos sugerem que a causa dos acampamentos e dos sem-abrigo se deve aos cidadãos com bens que falham moralmente por não abordarem o sistema de opressão que julga os sem-abrigo como sendo socialmente menos importantes comparando com outros residentes.

Aqueles que julgam devem olhar para si mesmos, pois foram eleitos para governar e implementar medidas que devem atender aqueles que estão desesperados para sobreviver, mas que não têm meios para o fazer. Os socialistas de esquerda não podem culpar aqueles que trabalharam arduamente todos os dias das suas vidas para desfrutar de alguns confortos da vida. Os problemas relacionados com a saúde mental contribuíram fortemente para a situação atual, mas as atitudes indiferentes de agências que são totalmente financiadas com dólares de impostos para administrar um sistema, que tem vindo a autorizar a sua deterioração, deviam implementar revisões operacionais e a criação de estratégias para lidar com as falhas atuais. Nós preocupamo-nos com a nossa cidade e com a igualdade para todos, mas aqueles que desempenham a sua parte na governação das suas vidas, sentem-se frustrados com o processo político que se baseia em retórica e poucos resultados positivos. Está na altura de pararmos a hipérbole e a linguagem sem significado e colocar uma ação real em movimento. Não, já não somos a melhor cidade do mundo para se viver.

Fique bem.

Manuel DaCosta/MS


in english

Going camping in Toronto

On March 16th, 2021, the City of Toronto introduced a new program which they call “The Pathway Inside”. This program is designed to accommodate homeless people living in encampments within the City but most particularly at Moss Park, Alexandra Park, Trinity Bellwood’s and Lamport Stadium. There are many other locations such as under highway overpasses, ravines, parks etc. sprouting throughout Toronto.

Acampar em Toronto-toronto-mileniostadium
Cartoon Stella Jurgen

2.9 million people live in Toronto and as much as we like to proclaim Toronto as one of the most livable cities in the world, the moniker no longer applies. Numerous pronunciations about shelters, affordable housing and other spaces to accommodate underhoused citizens, have resulted in nothing more than the leasing of hotels to appease a long-term problem as a short term solution. Announcements about construction of new affordable and transitionary housing are just that because it takes years to bring projects to fruition. 3000 units are planned to be built in the coming years but 10.000 people are on waiting lists for subsidized housing. Where are we going to house the underhoused segment of society living in Toronto? Existing subsidized housing managed by the Toronto Community Housing Corporation require billions of dollars for delayed repairs to bring the buildings to acceptable standards. The messaging from our politicians is based on wishes and not reality. Toronto is quickly spiraling towards being a tent city mirroring cities such as Los Angels where there are 60.000 homeless people living in tents on the streets destroying neighbourhoods and the quality of life of other citizens. Police have been rendered powerless in enforcing laws and by-laws because the political establishment wants a hands-off policy enforced. This policy promotes the degradation of city neighbourhoods for the sake of political expediency. Underhoused residents deserve affordable housing and help as a step up in life but allowing sprawling tent encampments provides a licence to break the law in the name of temporary sheltering.

The bottom line is that the City of Toronto has dropped the ball in handling a politically sensitive situation by not taking decisive action in the prohibition of expanding camps resulting in sacrificing the well being of a large segment of citizens who live near these encampments and who no longer feel safe. Do citizens who live in affected neighbourhoods deserve protection and a quality of life they sacrificed for through hard work and the contribution of taxes? Many suggest that the cause of encampments and homelessness is that citizens of means have failed morally by not addressing the system of oppression that judges homelessness as being less socially important than other residents. Those who provide judgment should look at themselves as they were elected to govern and implement measures which should address those who are desperate to survive but have no means. Socialist lefties cannot place the blame on those who work hard each day to make a living to enjoy some of life’s comforts. Mental health issues have contributed greatly to the current situation but lackadaisical attitudes of agencies which are fully funded with tax dollars to manage a system that’s been allowed to deteriorate should implement full operational reviews and create strategies to deal with the current failures. We care about our city and equality for all, but those who do their part in the legal governance of their lives, feel frustrated by a political process which is based on rhetoric and few positive results. Time to stop the hyperbole and useless bombast and put real action in motion. No, we are no longer the best city in the world to live in. Be well.

Manuel DaCosta/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER