Desporto

Solidariedade sem fronteiras

As ajudas direcionadas ao combate do novo coronavírus têm-se multiplicado pelos quatro cantos do mundo.

Alguns exemplos:

ITÁLIA

A Federação Italiana de Futebol (FIGC) anunciou que o centro de treino em Coverciano, perto de Florença, será colocado ao serviço das autoridades de saúde para receber doentes infetados com Covid-19.

ALEMANHA

Quatro clubes alemães, incluindo Bayern Munique e Borussia Dortmund, vão em conjunto disponibilizar 20 milhões de euros para ajudar emblemas que estão em dificuldades financeiras. Dos 20 milhões de euros, 12,5 surgem dos direitos de televisão e o restante dos cofres de cada um dos quatro emblemas.

BRASIL

O estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, vai transformar-se num hospital de campanha para tratar doentes infetados com Covid-19.

O governo estadual, que avançou a notícia, espera que a instalação esteja pronta para receber doentes dentro de cerca de duas semanas, período em que se espera um aumento do número de infetados no país com o coronavírus.

ESPANHA

Fernando Alonso, antigo campeão mundial de Fórmula 1 e atual campeão do mundo de resistência, doou 300.000 máscaras e quatro mil kits de proteção sanitária às equipas que combatem a Covid-19 em Espanha. Esta doação foi feita na condição de embaixador da UNICEF.

Numa parceria com o Conselho Superior de Desporto (CSD), o Real Madrid anunciou ter cedido o Estádio Santiago Bernabéu para “aprovisionamento e distribuição de material sanitário estratégico na luta contra a pandemia de Covid-19”. Além desta cedência, o clube anunciou ainda que a fundação vai criar uma conta corrente para receber doações.

O tenista Rafael Nadal e o basquetebolista Pau Gasol iniciaram uma campanha para unir os atletas espanhóis com o objetivo de arrecadar 11 milhões de euros e ajudar mais de um milhão de pessoas na luta contra a pandemia de Covid-19. Iker Casillas foi um dos primeiros a reagir e a aliar-se publicamente a esta causa e a doar dinheiro.

SÉRVIA

O tenista sérvio Novak Djokovic, líder do ranking mundial, anunciou, na passada sexta-feira (27), que fez uma doação de um milhão de euros à Sérvia, para ajudar na luta contra a pandemia de Covid-19.

FRANÇA

O PSG colocou à venda no seu site oficial uma série limitada de camisolas do clube, com as receitas a reverterem para os 100 mil profissionais que estão a trabalhar nos hospitais públicos de Paris, no combate a esta pandemia. São 1500 camisolas, a 175 euros cada, que combinam as cores do clube e as cores da AP-HP (Assistência Pública dos Hospitais da região de Paris), com a frase estampada: “Tous unis” (todos unidos).

IRÃO

O avançado iraniano do Rio Ave, Mehdi Taremi, decidiu começar uma campanha há cerca de duas semanas, convidando algumas pessoas para que, em conjunto, aumentassem a produção de máscaras nos locais onde mais precisam delas. O resultado? 20 mil máscaras estão prestes a serem distribuídas em Bushehr, cidade da qual o jogador é natural, sendo outras tantas distribuídas, semanalmente, no próximo mês, perfazendo um total de cerca de 80 mil.

PORTUGAL

O Boavista prontificou-se, junto da Câmara Municipal do Porto, a ceder o seu espaço (cantinas, ginásios, salas) no Estádio do Bessa para funcionar como centro de distribuição à comunidade durante a crise da atual pandemia. O Sporting doou 120 mil máscaras e 80 mil luvas à União das Misericórdia e o plantel do Benfica juntou uma verba que permitiu adquirir 51 mil máscaras, 540 mil pares de luvas, 750 óculos especiais de proteção, 750 fatos térmicos e 200 termómetros infravermelhos para o Serviço Nacional de Saúde.

Também Silas, ex-treinador do Sporting, entregou cerca de sete mil máscaras de proteção e 800 toucas ao hospital Garcia de Orta, em Almada, distrito de Setúbal.

“Em Abril Músicas Mil” é um festival de música online promovido pela comunidade de serviço social e voluntariado criada pelo Vitória de Setúbal, com o objetivo de ajudar instituições da região durante esta pandemia. O Vitória de Guimarães doou 25 mil máscaras e cinco mil equipamentos de proteção individual ao Hospital Senhora da Oliveira. Já os jogadores do Belenenses, que disputa o campeonatos distrital de Lisboa, decidiram doar um terço do salário do mês de março para aquisição de material médico ou de suporte a hospitais e o plantel principal do Tondela participou na doação de material de equipamento de proteção individual ao Centro Hospitalar Tondela Viseu (CHTV).

Cristiano Ronaldo e Jorge Mendes doaram cinco ventiladores ao Serviço Regional de Saúde da Madeira. Para além disso, Jorge Mendes também juntou jogadores e treinadores e juntos ofereceram 150 mil máscaras de proteção individual ao Hospital Santo António, do Porto. Rúben Neves, jogador do Wolverhampton natural de Santa Maria da Feira, doou dois ventiladores ao Hospital de S. Sebastião.

Para terminar, os pilotos António Félix da Costa e Tiago Monteiro organizaram uma corrida virtual de simuladores para angariar fundos para compra de material hospitalar.

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

Close
Close