Desporto

Sérgio Conceição: “Parece que o Marselha é a equipa ali da esquina”

sergio conceição-portugal-mileniostadium
FC Porto’s head coach Sergio Conceicao leads a training session at Olival training centre in Vila Nova de Gaia, near Porto. FC Porto will face Olympique de Marseille in their UEFA Champions League. EPA/ESTELA SILVA

 

O F. C. Porto recebe o Marselha esta terça-feira, em jogo da terceira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. A equipa francesa, treinada por André Villas-Boas, apresenta-se no Dragão sem qualquer ponto conquistado ou golo marcado, mas o técnico portista torce o nariz à estatística e não deixa que ela se transforme num fator de relaxamento para os jogadores que dirige.

“Parece que o Marselha é o clube ali da esquina, não fez golo nenhum, não tem pontos… O Marselha está num contexto competitivo acima daquilo que é a liga portuguesa, com contextos semanais muito interessantes. Esta semana não teve oportunidade de jogar e, por isso, teve mais tempo para preparar o nosso jogo, o que é uma vantagem para eles. Tem um treinador que já ganhou a Liga Europa, ganhou títulos, é reconhecido neste Mundo do futebol como um dos melhores treinadores, tem um plantel em que muitos dos jogadores fazem parte das seleções… Vamos apanhar um adversário difícil, não nos enganamos com esses números. Sabemos o que vamos encontrar”, atirou Sérgio Conceição, ao início da tarde desta segunda-feira, no Olival.

O regresso de André Villas-Boas ao clube do coração, agora como adversário, também motivou algumas palavras de Sérgio Conceição. “O impacto do André no F. C. Porto é grande. Temos de olhar para o contexto e para o momento em que o André esteve aqui, os anos dourados em termos de estabilidade financeira e de qualidade do plantel. Agora há treinadores que tiveram isso tudo à disposição e a verdade é que não conseguiram ganhar. O André teve esse impacto forte e é reconhecido por toda a gente pelo trabalho que fez aqui”, salientou o atual treinador portista.

Sobre o mau momento que os azuis e brancos atravessam no campeonato e a responsabilidade que os jogadores possam ter nessa situação, Sérgio Conceição foi taxativo: “Tenho um grupo de trabalho com homens que percebem quando é bom quando não é tão bom, que percebem o que correu mal. Eles também podem opinar sobre a sua prestação individual e eu promovo isso”, referiu.

JN/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER