Desporto

Palha para… leões!

Palha para… leões-portugal-mileniostadium
Creedito: DR.

Meus amigos… é mais do mesmo! Sucesso leonino versus desnorteio portista e encarnado. A equipa de Rúben Amorim segue imparável: frente à equipa sensação desta nova edição da Liga, os leões marcaram aos 20’ e 48’ e somaram a quinta vitória consecutiva aumentando para 10 pontos a vantagem sobre o segundo classificado, o F.C.Porto. Já os pacenses não sofriam uma derrota há nove jogos.

A partida começou a “meio gás” em Alvalade, com a equipa visitante a conseguir bloquear com sucesso as investidas da turma de Rúben Amorim. Mas aos 11’ os leões criaram o primeiro lance de perigo: Pote cruzou para o remate de calcanhar de Paulinho, mas Jordi impediu o primeiro da noite… que acabaria por chegar cerca de 10 minutos depois. Pedro Gonçalves sofreu falta na área e na conversão João Mário desbloqueou o marcador.

Já perto do final da primeira parte, a equipa nortenha fez-se notar: um remate forte de Luther Singh obrigou Ádan a aplicar-se. Ainda antes do intervalo, após livre de Porro, Gonçalo Inácio apareceu ao segundo poste, Paulinho desviou mas Coates cabeceou por cima.

Na segunda metade da partida foi a vez de dar “Palhinha” aos leões: o médio voltou a fazer o gosto ao pé precisamente um ano depois. Aos 48’, após canto cobrado do lado direito, Feddal desvia ao primeiro poste e Palhinha, de primeira, estabeleceu o 2-0 final.

O empate sem golos entre Famalicão e Belenenses abriu a 19ª jornada: os famalicenses, que já não vencem há cinco jornadas consecutivas, estão no fundo da tabela classificativa, em igualdade pontual com o Boavista.

Os axadrezados também não foram além de um empate, mas desta vez frente ao F.C.Porto. A equipa de Sérgio Conceição somou o quarto empate consecutivo (terceiro na Liga). A primeira parte foi um verdadeiro pesadelo para os dragões: tanto que quando o árbitro da partida apitou para o intervalo os axadrezados venciam por 2-0. Porozo colocou os axadrezados em vantagem logo aos oito minutos e Elis, aos 45+1’, encostou para o 2-0.

Mas a segunda parte trouxe dragões rejuvenescidos, prontos a “cuspir” fogo. Taremi foi quem reduziu para a equipa da casa, aos 54’: o iraniano, após lançamento lateral de Corona, ganhou a bola na área, rematou e a bola, que ainda desviou em Porozo, só parou no fundo das redes de Léo Jardim.

Sérgio Conceição decidiu apostar as fichas todas no ataque e lançou Evanilson e o seu filho,  Francisco Conceição, que se estreou oficialmente na Liga. Se era emoção que queriam… não se podem queixar! Aos 80’, Manuel Mota apontou para marca dos onze metros por falta de Devenish sobre Evanilson. Sérgio Oliveira foi chamado a cobrar e foi letal. Estava feito o empate. Cinco minutos depois, Francisco Conceição sofreu novo penálti (toque de Mangas na área) mas à segunda Sérgio Oliveira atirou ao poste. O “Messi do Olival” viria a estar envolvido num novo lance polémico aos 89’: Corona, sobre o lado direito do ataque passa a bola a Francisco que, com classe, deixa dois adversários para trás. Léo Jardim defendeu para a frente e Evanilson, na recarga, atira para o 3-2. Momento de grande euforia, com pai e filho visivelmente emocionados…

Euforia que, no entanto, passou a desilusão três minutos depois quando, após intervenção do VAR, o lance foi anulado por alegada mão na bola do avançado brasileiro.

Um golpe demasiado duro para os dragões que já não foram capazes de, até ao apito final, reverter o resultado.

Por igual caminho vai o Benfica. O clube da Luz tem andado pelas ruas da amargura e já leva 13 pontos de desvantagem em relação ao líder Sporting, depois de ter cedido novo empate – nesta jornada, o melhor que conseguiu foi um empate a uma bola na deslocação a Moreira de Cónegos.

No Parque Desportivo Comendador Joaquim de Almeida Freitas, Seferovic abriu o marcador aos 25’: Taarabt dominou no peito e colocou o esférico no suíço, que atirou cruzado para o fundo das redes de Pasinato.

Mas ainda antes do intervalo, aos 40’, Grimaldo deitou tudo a perder, derrubando Walterson na área. Rui Costa não teve dúvidas e mostrou o cartão amarelo ao espanhol, apontando de seguida para a marca da grande penalidade. Na marcação, Yan Matheus rematou forte e colocado, estabelecendo o empate.

Até ao apito final, destaque para o lance polémico em que Weigl cai na área num duelo com Filipe Soares e o árbitro assinala penálti. No entanto, após consultar as imagens, reverteu a decisão e “amarelou” o médio encarnado por simulação. Aos 79’, Darwin esteve perto do 2-1 mas Pasinato, com uma enorme defesa, negou-lhe o golo.

O título de campeão parece, por esta altura, uma missão mais do que impossível para os encarnados… 

O Portimonense goleou o Gil Vicente por 4-1, com golos de Maurício (1’), Salmani (33’), Aylton Boa Morte (72’) e Beto (85’). O tento dos gilistas foi apontado por Samuel Lino, aos 26’, de grande penalidade.

O Braga foi vencer aos Açores, por 1-0 (golo de Borja aos 10’) e é terceiro classificado, com mais dois pontos que o Benfica.

Na Madeira, o Nacional saiu derrotado na receção ao Farense. Os algarvios venciam por 2-0 (André Pinto e Ryan Gauld aos 51’ e 62’, respetivamente) mas João Vigário e Pedro Mendes restabeleceram a igualdade. No entanto, um autogolo de Pedro Mendes, aos 86’, viria a ditar a derrota dos insulares.

Murillo e Mario Gonzalez assinaram os golos da vitória beirã (2-1) frente ao Marítimo. Tagueu foi o autor do tento da equipa de Milton Mendes, que admitiu um possível pedido de demissão após esta derrota.

Por fim, o Rio Ave foi feliz na visita a Guimarães, vencendo por 3-1. Os vila-condenses inauguraram o marcador aos 23 minutos, por Carlos Mané e ampliaram a vantagem aos 32’, por Rafael Camacho. Já na segunda parte, Ricardo Quaresma reduziu pelos vimaranenses, mas Gelson Dala marcou o 3-1 final aos 74’.

Inês Barbosa/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER