DesportoModalidades

Nuno Dias diz que Sporting estará focado frente ao Inter Movistar na Champions

Nuno Dias diz que Sporting estará focado frente ao Inter Movistar na Champions

Nuno Dias, treinador de futsal do Sporting, considerou esta sexta-feira que o duelo das meias-finais da Liga dos Campeões, diante dos espanhóis do Inter Movistar, será “completamente diferente” do encontro de há duas temporadas.

Na Final 4 de 2018/19, em Almaty, no Cazaquistão, os dois conjuntos defrontaram-se na mesma ronda, com vitória sportinguista por 5-3, numa edição conquistada pela formação portuguesa, mas, desde aí, o Inter Movistar mudou, inclusive no corpo técnico.

“Além de uma quantidade enorme de jogadores diferentes, as ideias são diferentes, tanto ao nível individual, coletivo ou de organização. A única coisa idêntica são as camisolas e os emblemas”, apontou Nuno Dias, acrescentando: “O Sporting perdeu muitos jogadores desde esse tempo e incluiu outros, tem alguns ajustes em relação ao que era”.

No entanto, o treinador, a falar em conferência de imprensa de antevisão à partida, afirmou que, apesar das diferenças, a equipa dos leões “tem qualidade e vai certamente fazer um bom jogo”, diante de um adversário num “extraordinário momento de forma”.

“Esperamos um Inter competitivo, mas estamos focados no que será o nosso empenho, organização, trabalho, jogadores e estratégias. Esse será o foco maior, obviamente com atenções no que o nosso adversário nos vai colocar”, sublinhou.

De Almaty para Zadar, onde se está a disputar a fase decisiva da prova continental, o Sporting tem transportado “o espírito, a alegria com que jogam, a felicidade que os jogadores têm quando estão a competir, a entreajuda e a cooperação que existe entre todos”, que “fazem uma grande diferença” e “são fatores decisivos” em jogos decididos ao detalhe.

“Por mais desenhos que faça no papel, se a qualidade individual não existir, as coisas não resultam. Para resultar, é preciso uma série de coisas acontecerem. A qualidade individual, a coordenação de movimentos, os timings, parece pouca coisa, mas tem muitas horas de treino e dá-nos um prazer enorme ver que o trabalho compensa”, expressou.

No triunfo diante dos russos do KPRF Moscovo, por 3-2, nos quartos de final, ficou viral a pausa técnica que antecedeu o terceiro golo do conjunto verde e branco, a planear o que depois se sucedeu na prática, numa estratégia que Nuno Dias frisou acontecer “muitas vezes”, enquanto João Matos, também presente na antevisão, explicou o processo.

“O porquê de ter pedido mais um destro foi para atrairmos um quarto homem. O Tomás [Paçó] entrou para uma possível bola aérea e, se fosse um canhoto, não atraíamos o adversário. Foi um engodo para abrir espaço. Correu tudo na perfeição”, disse.

O ‘capitão’ entende que, mais do que táticas e organizações, “a vontade e a garra vão decidir muito”, numa equipa diferente da que venceu em 2019, mas com “igual força e valor” e o “mesmo espírito e ambição”, para procurarem superar de novo o Inter Movistar.

“Esperamos um jogo muito intenso, pelo menos da parte defensiva do Inter, muito disponível e que se ajuda muito no processo defensivo. Será muito à base da intensidade e do pormenor. Foram os pormenores que definiram o nosso acesso às meias-finais”, recordou.

Sporting e Inter Movistar defrontam-se no sábado, às 14 horas, no pavilhão Dvorana Kresimir Coric, em Zadar, na Croácia, nas meias-finais da Liga dos Campeões de futsal, com o vencedor da eliminatória a enfrentar FC Barcelona, de Espanha, ou Kairat, do Cazaquistão (carrasco do Benfica nos “quartos”), na final da prova, no mesmo local.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER