Modalidades

Honda Indy: Os motores voltaram a roncar em Toronto

O Exhibition Place, em Toronto, recebeu mais uma etapa da Honda Indy Toronto, a prova anual de corrida de carros da NTT IndyCar Series. Os motores dos carros, a velocidade, a tecnologia, a agilidade e a resistência dos pilotos foram bem visíveis. O Milénio Stadium marcou presença na catedral do automobilismo de Toronto. Foram três dias de muita velocidade, emoções e tradição.

Na edição deste ano encontrámos alguns dos pilotos mais icónicos como é o caso de Scott Dixon, o atual campeão da IndyCar Series que ao Milénio Stadium confessou que esta é um dos circuitos com maior grau de dificuldade: “One of the most difficult circuits, I think. It’s very technical, it’s quite high speed, the grip level changes quite a lot throughout the weekend. I guess the biggest thing is making sure that you are quick on your toes and being able to adjust the car throughout. The thing I love the most about here is that if you got a fast car and maybe you mess up in qualifying you can still race to the front. There are a lot of great passing opportunities, and it always puts up on a great show over there.

This slideshow requires JavaScript.

It’s a bumpy circuit, you got to try and keep it on the ground and get that power down! A lot of that is obviously working with engineers on the team and try to figure out the best combination. But we definitely have a good pace set up here, but the competition is so tough right now!”

Também a presença de James Hinchcliffe, que corre na categoria já desde 2011, mostrou bem o potencial do Canadá nesta modalidade. A propósito, o piloto sublinhou que fazer a prova em Toronto é um regresso a casa “I love coming home and the support that I feel from everybody in town and across all country is incredible. I mean, we put so much pressure on ourselves to win everywhere so I wouldn’t say there’s more pressure but if we have a good result I think it is gonna feel a lot more special here.” Hinchcliffe aproveitou ainda para deixar uma mensagem especial aos seus fãs “I would say thank you! I felt so much love and support from Canada my entire career and coming home is always a lot of fun! To all fans, thank you for the support and hopefully we will give you something to cheer for!”.

Já o piloto brasileiro Matheus Leist, que tem como companheiro de equipa o piloto experiente Tony Kanaan, em declarações ao Milénio Stadium começou por lembrar que esta não é a primeira vez que está em Toronto – “Terceira vez, na verdade! Eu corri um ano a Indy Lights que é a categoria de acesso à Indy Car e esse é o meu segundo ano pela Indy. É uma pista super bacana aqui pelas ruas de Toronto e é uma das minhas favoritas do calendário! É uma pista bem ondulada então às vezes para fazer o set up do carro é bem difícil, mas aqui o lugar eu acho super bacana! Toda a vez que eu vou para a pista eu vejo as ruas, vejo a imagem da cidade no fundo e me dá um gás a mais para ir lá e fazer o meu trabalho.” Matheus Leist faz dupla com uma das maiores figuras do desporto automóvel brasileiro e não escondeu o orgulho que sente por isso – “Cara, é muito legal! O Tony é um cara que já está no 22º ano dele de Fórmula Indy e então é um cara com muita experiência. Eu comecei correndo quando tinha sete anos e o Tony já estava a correr a Indy há oito, eu acho! Vim crescendo e fiz toda a minha carreira no kart, fórmula e cheguei no Fórmula Indy para ser companheiro da equipe dele… Então, é muito bacana!”
A equipa de reportagem do Milénio Stadium também teve a extraordinária oportunidade de conversar com o experiente piloto Rubens Barrichello que começou nas categorias de base, como kart e Fórmula 3 e durante 18 anos correu na Fórmula 1. Barrichelo teve também uma breve passagem na IndyCar Series. Barrichello esteve presente em Toronto para prestigiar a carreira do filho Eduardo.

“É uma gratidão poder olhar para o céu e agradecer pela oportunidade de a gente estar aqui. Eu corri em Toronto em 2012 e agora o Eduardo vem para cá participar. Então ele realmente está seguindo os passos, mas não porque o pai fez! Nos olhinhos dele dá para sentir o quanto que ele gosta. Então eu fico muito feliz e lisonjeado de estar aqui podendo participar nesse evento com ele”.

Na sexta-feira (12) foi dia de prática, com entradas gratuitas e a oportunidade de os fãs ficarem mais perto dos ídolos como Alexander Rossi, James Hinchcliffe, Matheus Leist, Scott Dixon, Simon Pagenaud, Tony Kanaan, Takuma Sato e muitos outros.

No sábado, dia 13 de julho, decorreram as etapas classificativas com muita emoção, velocidade e destreza dos pilotos para encontrar a melhor posição na grelha de partida.
No domingo (14), sob o forte sol do verão, o público se fez presente para acompanhar de perto a final da grande prova da Honda Indy Toronto 2019 que teve o seguinte resultado:

1-Simon Pagenaud
2-Scott Dixon
3-Alexander Rossi

Esta etapa terminou, mas esperamos por mais e, cada vez melhores, edições do Honda Indy Toronto, nos próximos anos. Uma coisa é certa: o Milénio Stadium vai lá estar!

Francisco Pegado/MS

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close